Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Chemical and biological control of Sclerotinia stem rot in the soybean crop / Controle químico e biológico da podridão branca da haste na cultura da soja

Sumida, Ciro Hideki; Canteri, Marcelo Giovanetti; Peitl, Douglas Casaroto; Tibolla, Fabiana; Orsini, Idenize Pedrina; Araújo, Felipe André; Chagas, Débora Fonseca; Calvos, Natália Sanches.
Ci. Rural; 45(5): 760-766, 55/2015. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-13321

Resumo

It was evaluated the effect of fungicides and the microbial control agent Trichoderma harzianum on the inhibition of the carpogenic and ascospore germination of Sclerotinia sclerotiorum. This study also evaluated the chemical, fungicidal and microbial control of white mold or Sclerotinia stem rot of soybean in the field. Three experiments were conducted, as follows: 1) inhibition of carpogenic germination of sclerotia, 2) inhibition of ascospore germination, and 3) control of Sclerotinia stem rot in a soybean crop under field conditions. The treatments evaluated were fluazinam, procymidone, iprodione, thiophanate-methyl, carbendazim, benzalkonium chloride + fluazinam, and T. harzianum. Procymidone resulted in an inhibition of 13.5% and benzalkonium chloride in an inhibition of 13.9% in an ascospore germination test. Fluazinam and procymidone were the most effective in reducing the production of ascospores/apothecium, representing 65.6% and 82.4% of inhibition. Procymidone and fluazinam if combined or not with benzalkonium chloride were the most effective in controlling sclerotinia stem rot under field conditions when applied at the onset of flowering and 15 days later. In the 2009-10 harvest, these two fungicides reduced the incidence of Sclerotinia stem rot by 73.1 and 71.6% and in the 2010-11 harvest by 75.7 and 77.6%, respectively.(AU)
Avaliaram-se o efeito de fungicidas e agente de controle biológico Trichoderma harzianum na inibição da germinação carpogênica e de ascósporos de Sclerotinia sclerotiorum. Também foram avaliados os controles químico e biológico do mofo branco ou podridão branca da haste na cultura da soja em condições de campo. Foram desenvolvidos três ensaios, sendo: 1) inibição da germinação carpogênica; 2) inibição da germinação de ascósporos; e 3) controle da podridão branca da haste na cultura da soja em condições de campo. Os tratamentos avaliados foram fluazinam, procimidona, iprodione, tiofanato metílico, carbendazim, cloreto de benzalcônio + fluazinam e T. harzianum. O procimidona resultou em inibição de 13,5% e o cloreto de benzalcônio + fluazinam em 13,9% de inibição no teste de inibição da germinação dos ascósporos. Fluazinam e procimidona foram os mais eficientes na redução da produção de ascósporos/apotécio representando 65,6% e 82,4% de inibição. O procimidona e fluazinam se combinados com cloreto de benzalcônio ou não foram os mais eficientes no controle da podridão branca da haste em condições de campo, quando aplicados no início do florescimento e 15 dias após. Na safra 2009-10, esses dois fungicidas reduziram a incidência da podridão branca da haste, em 73,1 e 71,6% e, na safra 2010-11, reduziram em 75,7 e 77,6%, respectivamente.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1