Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Nonwoven polypropylene prosthesis in large abdominal wall defects in rats / Tela de polipropileno sem tecelagem na correção de grandes defeitos da parede abdominal em ratos

Reis, Patrick dos Santos Barros dos; Chagas, Vera Lucia Antunes; Silva, Jéssica Marquet; Silva, Paulo Cesar; Jamel, Nelson; Schanaider, Alberto.
Acta cir. bras.; 27(10): 671-680, 2012. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-14221

Resumo

PURPOSE: To evaluate, in large abdominal wall defects surgically shaped in rats, if a synthetic polypropylene nonwoven prosthesis could be used as a therapeutic option to conventional polypropylene mesh. METHODS: Twenty four (24) Wistar rats were enrolled into three groups. Group 1 (Simulation group) with an abdominal wall defect of 3 X 3 left untreated and Groups 2 and 3, respectively treated with a conventional polypropylene mesh and a polypropylene nonwoven (NWV) prosthesis to cover the breach. At the 45th postoperatively day, adhesion (area and strength) and vascularization of Groups 2 and 3 were evaluated. The histological preparations with Hematoxylin-Eosin, Tricromium of Masson, Pricrosirius red and polarization with birefringence, and also the structural analysis of the prostheses carried on by Thermogravimetry and Differential Scanning Calorimetry were also assessed. RESULTS: There were no significant differences between the Groups 2 and 3. CONCLUSION: In rats, the polypropylene nonwoven prosthesis showed to be safe and has to be considered as an alternative to conventional mesh manufactured by weaving in the treatment of great defects of the abdominal wall.(AU)
OBJETIVO: Avaliar, em grandes defeitos da parede abdominal produzidos cirurgicamente em ratos, se uma prótese sintética de polipropileno sem tecelagem poderia ser utilizada como alternativa terapêutica às telas convencionais de polipropileno. MÉTODOS: Vinte e quatro ratos foram distribuídos em três grupos numericamente iguais. Grupo 1 (Simulação), no qual um defeito de 3 x 3 cm foi constituído na parede abdominal sem tratamento. Uma tela convencional de polipropileno e uma tela de polipropileno sem tecelagem foram colocadas para cobrir o defeito, nos grupos 2 e 3 , respectivamente. No 45º dia de pós-operatório foram avaliadas a área e a força das aderências, além da vascularização. Também foram analisados os preparados histológicos com Hematoxilina-eosina, Tricrômio de Masson e Picrosirius com polarização e birrefringência, além de efetuada análise estrutural da prótese mediante Termogavimetria e Colorimetria Exploratória Diferencial. RESULTADOS: Não houve diferença significante entre os grupos 2 e 3. CONCLUSÃO: Em ratos, a tela de polipropileno sem tecelagem mostrou ser segura e deve ser considerada como uma alternativa à tela convencional manufaturada por tecelagem, no tratamento dos grandes defeitos da parede abdominal.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1
Localização: BR68.1