Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Aspectos clinicopatológicos e imunoistoquímicis do histocitoma fibroso maligno estoriforme-pleomórfico em um cão / Clinicopathological and immunohistochemical features of storiform-pleomorphic malignant fibrous histiocytoma in a dog

Masuda, Eduardo Kenji; Gabriel, Adriane Loy; Anjos, Bruno Leite dos; Trost, Maria Elisa; Graça, Dominguitta Lühers.
MEDVEP. Rev. cient. Med. Vet.; 6(18): 177-183, abr.-set. 2008. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-14284

Resumo

Histiocitoma fibroso maligno (MFH) é um neoplasma pleocelular de origem incerta e prognóstico sombrio. O correto diagnóstico através de exames imunoistoquímicos é difícil e, na maioria das vezes, inconsistente. Descreve-se os aspectos clinicopatológicos e imunoistoquímicos de um caso de MFH em um cão Rottweiler, macho, de seis anos. O neoplasma foi testado para tricômico de Masson, citoqueratina, vimentina, lisozima, proteína S100 GFAP e NSE. A positividade para vimentina, lisozima e proteína S100 nas células redondas e multinucleadas são características dos histiócitos. Resultados negativos foram observados para os demais anticorpos. Com base nos resultados, diagnósticos diferenciais foram discutidos e a origem histiocítica ou de células pluripotenciais ds células tumoriais pôde ser sugerida. O MFH ainda permanece um desafio diagnóstico em animais e humanos(AU)
Malignant fibrous histiocytoma (MFH) is a pleocellular neoplasm of uncertain cellular origin and poor prognosis. The right diagnosis through immunohistochemical test is difficult and most of the time inconsistent. Clinicopathological features of a MFH in a six-year-old male Rottweiler were described. Additional immunohistochemical data were also provided for diagnosis. The tumor was tested for Masson trichrome, cytokeratin, vimentin, lysozyme, S100 protein, GFAP and NSE. Positive results for vimentin, lyzozyme and S100 protein observed in round and multinucleated cells are characteristic of histiocytes. The result allowed the distinction between the differential diagnosis and suggested an histicytic or pluripotential cell origin. The MFH still remains a diagnostic challenge in dogs and humans(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1