Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Perfil da temperatura e tipos de alimentos presentes em refeições de cortadores de cana / Profile of temperature and food types present in meals of sugar cane cutters

Srebernich, Silvana Mariana; Corrêa, Lara Prudente; Silva, Patrícia Gatti.
Hig. aliment; 23(178/179): 86-91, nov.-dez. 2009. graf, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-14554

Resumo

O Brasil é o principal produtor mundial de cana-de-açúcar com uma produção em torno de 500 milhões de toneladas sendo o estado de São Paulo responsável por aproximadamente 57% desta produção.Desse total, aproximadamente 75% é colhido através de corte manual feito por trabalhadores rurais conhecidos como cortadores de cana. Esse tipo de trabalho exige um esforço físico muito intenso. Por isso a alimentação desses trabalhadores deve ser de alto valor energético e microbiologicamente segura. Eles trazem suas refeições de casa, as quais são preparadas 5-6 horas antes de ser consumidas.Como no campo não existe local adequado com controle de temperatura para armazenar as marmitas até o momento do consumo, existe grande possibilidade de crescimento de micro-organismo podendo causar toxinfecção alimentar. Assim, este trabalho teve como objetivo verificar se as condições de temperatura associadas ao tempo de armazenamento das refeições consumidas pelos cortadores de cana eram favoráveis ao crescimento microbiano e simultaneamente identificar quais alimentos estavam presentes nessas refeições para saber se os trabalhadores estavam se alimentando corretamente.Para isso foram coletadas as temperaturas das refeições (termômetro digital portátil de haste de metal com precisão de 0,1° C) no momento da chegada ao campo e na hora do consumo, bem como o tempodecorrido entre as duas leituras. Simultaneamente fez-se um levantamento dos alimentos presentes em cada uma das refeições. A coleta de dados foi realizada numa plantação de cana-de-açúcar localizada no Estado de São Paulo durante o mês de julho de 2007 sendo analisadas 39 refeições/dia, dois dias/semana, durante cinco semanas. Os resultados mostram que as temperaturas médias das refeições foram de 49,2°C ± 2,1° C ao chegar ao campo e de 36,1° C ± 3,2° C ao ser consumida, o que ocorreu após um tempo médio de 221,8 ± 24,0 minutos. [...] (AU)
Brazil is the main producer of sugar cane in the world with a production of around 500 million tons/yearbeing the state of Sao Paulo responsible for approximately 57% of this production. Out of this total, approximately 75% is harvested through manual cutting made by rural workers known as sugar cane cutters. This type of work requires a very intensive physical effort. Therefore the meals of these workers must be of high energy value and microbiologically safe. They bring their meals from home, which are prepared 5-6 hours before being consumed. Since in the countryside there isn't adequate local with control of temperature to store the meals till the time of consumption there is a great possibility of microbial growth which may cause food toxinfections. Thus, this study had as aim to verify if the conditions of temperature associated with storage time of the meals consumed by the sugar cane cutters were favorable for microbial growth and simultaneously identify what foods were present in these meals in order to know if the workers were eating correctly. For that were collected the temperature of the meals (digital portable thermometer with metal sensor and accuracy of 0,1ºC) at the moment of the arrival at the countryside and at the moment of consumption, as the time elapsed between the two temperature measurements. Simultaneously it was carried out a survey of the foods present in each one of the meals. The data survey was performed in a plantation of sugar cane located in State oi Sao Paulo during the month of July, 2007. It was analyzed a total of 39 meals a day, two days/week, during five weeks. The results show thatthe average temperatures of the meals were 49.2°C ± 2.1ºC at the arrival in the country and 36.1ºC ± 3.2°C at the time of consumption which occurred after an average time of 221,8 ± 24,0 minutes. [...] (AU)
Biblioteca responsável: BR526.1
Localização: BR68.1