Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Canines vaccinated against visceral leishmaniasis develop a serological response to the Leishmania braziliensis antigen / Cães vacinados para leishmaniose visceral respondem sorologicamente aos antigenos de Leishmania braziliensis

Pinheiro, Julia de Assis; Giori, Silas Garcia; Almeida, Sayanne Luns Hatum de; Souza, Rafael Assis de; Madureira, Ana Paula; Zanini, Marcos Santos.
Semina Ci. agr.; 39(2): 573-582, mar.-abr. 2018. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-15913

Resumo

American cutaneous leishmaniasis (ACL) is a zoonosis caused by Leishmania, a protozoan. Commonantigens occur in the strains found in America, which allow antigenic cross-reactivity. Therefore,multivalent vaccines can be used for this pathogen. In this study, we investigated the efficacy of twodifferent commercial vaccines for visceral leishmaniasis to induce an immune response to the soluble L.(Viannia) braziliensis antigens. In 2014, 70 seronegative dogs from the municipality of Iúna (EspíritoSanto State, Brazil) were vaccinated and serologically evaluated by ELISA and immunoblotting by usingthe soluble antigen of L. braziliensis. Of the 121 dogs initially selected, only 70 received vaccinationbecause 51 dogs tested positive by ELISA, yielding a positive frequency of 42.14% in the asymptomaticgroup. These 70 dogs were divided into two equal groups and administered three doses of each vaccine,according to the manufacturers instructions. We found that the sera of dogs immunized with threedoses of both vaccines A and B had antibodies against the soluble antigens of L. (V.) braziliensis, asdetermined by ELISA and immunoblotting 120 days post vaccination. Antibodies produced in responseto vaccines A and B were found in 22/35 and 18/35 serum samples, respectively, at T1 (120 days), while7/35 and 4/35 serum samples tested positive at T2 (240 days). Furthermore, immunoblotting allowed usto differentiate between vaccinated and asymptomatic dogs.(AU)
A Leishmaniose Tegumentar Americana (LTA) é uma zoonose causada por protozoários do gêneroLeishmania. Existem antígenos comuns entre as várias espécies de Leishmania da América determinandoreações antigênicas cruzadas o que possibilita vacinas multivalentes. Este estudo avaliou soros de cãesvacinados com duas vacinas comerciais diferentes para leishmaniose visceral na indução de respostaimunitária cruzada para antígenos solúveis de Leishmania (Viannia) braziliensis. Durante o ano de2014, 70 cães soronegativos para Leishmania spp. do município de Iúna (Espírito Santo, Brasil) foramvacinados e examinadossorologicamente por ELISA e imunoblotting utilizando o antígeno solúvel de L.braziliensis. Para 121 cães inicialmente selecionados, apenas 70 foram submetidos a vacinação porque 51 dos animais foram positivos no teste sorológico ELISA para LTA, indicando uma frequência positivade 42,14% para os animais LTA assintomáticos. Estes setenta animais foram divididos em dois gruposde tamanhos iguais e foram aplicadas três doses de cada vacina segundo recomendações dos fabricantes.Como resultado inédito verificamos que os soros de cães imunizados com as três doses de vacinas A e Bapresentaram anticorpos contra antígenos solúveis de L. (V.) braziliensis quando avaliados por ELISAe immunoblotting com 120 dias pós-vacinação. As vacinas A e B apresentaram resultados positivoscom presença de anticorpos nos testes serológicos, respectivamente, 22/35 e 18/35 positivos em T1(120 dias), enquanto que em T2 (240 dias), 7/35 e 4/35 soros positivos. Além disso, o immunoblottingpermitiu diferenciar o soro de cães de diferentes vacinas e cães assintomáticos.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1