Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

TOWARDS A REVIEW OF THE DECAPOD CRUSTACEA FROM THE REMOTE OCEANIC ARCHIPELAGO OF TRINDADE AND MARTIN VAZ, SOUTH ATLANTIC OCEAN: NEW RECORDS AND NOTES ON ECOLOGY AND ZOOGEOGRAPHY

TAVARES, MARCOS; CARVALHO, LEINA; BRAGA DE MENDONÇA JR., JOEL.
Pap. avulsos Zool.; 57(14)2017.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-16269

Resumo

ABSTRACT The remoteness of the Trindade and Martin Vaz young volcanic archipelago (TMV) raises questions about the source of its marine benthic fauna and levels of endemism. Addressing these questions requires a comprehensive knowledge of the taxonomic composition of the marine fauna of the islands. A five-year survey in the shallow marine waters (up to 30 m) and a literature review on the data published for TMV have been conducted to document the biodiversity of the benthic fauna. Here we report on ten new records of decapod crustaceans from TMV: Gnathophyllum americanum and Thor amboinensis are circumtropical in distribution, whereas Stenopus hispidus, Gnathophylloides mineri and Parribacus antarcticus are disjunct circumtropical species as their distribution in the Atlantic Ocean is limited eastwardly to TMV or Ascension Island (S. hispidus), therefore, do not extending into the eastern Atlantic. Gnathophyllum circellum and Thor manningi are western Atlantic species, with G. circellum previously known only from the Caribbean Sea. Pontonia manningi, Tuleariocaris neglecta and Enoplometopus antillensis are amphi-Atlantic in distribution. Two of the above species are recorded from the southwestern Atlantic for the first time: Gnathophyllum circellum and Tuleariocaris neglecta. These new records corroborate that the marine benthic invertebrate fauna of the TMV archipelago is actually a mosaic of amphi-Atlantic, eastern Atlantic, central Atlantic (insular), endemic and circumtropical species, with a strong western Atlantic component.
RESUMO O grande isolamento geográfico do jovem arquipélago vulcânico Trindade e Martin Vaz (TMV) suscita questionamentos sobre a origem e os níveis de endemismo de sua fauna. Entretanto, a abordagem destas questões requer o conhecimento abrangente da composição taxonômica da fauna bentônica marinha de TMV. Com o intuito de documentar a biodiversidade em TMV foram efetuadas amostragens da fauna de invertebrados bentônicos durante cinco anos consecutivos do entre-marés até profundidades de 30 m. Nesta oportunidade apresentamos dez novos registros de crustáceos Decapoda para TMV, juntamente com comentários ecológicos e notas zoogeográficas. Gnathophyllum americanum e Thor amboinensis são espécies circumtropicais, enquanto que Stenopus hispidus, Gnathophylloides mineri e Parribacus antarcticus são espécies circumtropicais disjuntas na medida em que sua distribuição no oceano Atlântico encontra-se limitada à leste pelas ilhas TMV ou Ascensão (S. hispidus), consequentemente, não se estendendo ao Atlântico oriental. Gnathophyllum circellum e Thor manningi são espécies do Atlântico ocidental; G. circellum era conhecida previamente apenas do Mar do Caribe. Pontonia manningi, Tuleariocaris neglecta e Enoplometopus antillensis são espécies anfi-Atlânticas. Estes novos registros para TMV corroboram a ideia de que a fauna marinha bentônica de TMV constitui-se em um mosaico de espécies atlântico-ocidentais, atlântico-orientais, centro-atlânticas (insulares), anfi-Atlânticas, endêmicas e circumtropicais. O componente atlântico ocidental tem forte influência na formação faunística de TMV.
Biblioteca responsável: BR68.1