Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Provável extrusão de núcleo pulposo aguda e não compressiva em um cão: relato de caso / Probable acute non-compressive nucleus pulposus extrusion in a dog: case report

Franco, G. G; Siqueira, E. G. M. D; Souza, J. A. L. D; Prado, L. O. D. C; Brandão, C. V. S; Rahal, S. C; Mamprim, M. J; Quitzan, J. G; Minto, B. W.
Arq. bras. med. vet. zootec; 68(5): 1207-1211, set.-out. 2016. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-17137

Resumo

A extrusão discal aguda e não compressiva é caracterizada pela extrusão de caráter agudo/hiperagudo e não compressivo do núcleo pulposo de um disco intervertebral não degenerado. Pode ser chamada de hérnia de disco de baixo volume e alta velocidade ou explosões discais e geralmente está associado a exercícios intensos ou episódios traumáticos. O núcleo pulposo é fortemente forçado através de uma pequena fissura no ânulo fibroso dorsal, provocando uma contusão espinhal. Este relato tem como objetivo apresentar um caso de provável extrusão aguda de núcleo pulposo não compressiva. Foi atendido um cão macho, três anos e seis meses de idade, maltês, pesando 4,1kg. Como queixa principal, o proprietário relatou dificuldade locomotora e dor à manipulação há um dia, sem histórico de trauma. Foi constatada paraparesia não ambulatória de início agudo com ausência de propriocepção e dor superficial em membros pélvicos e dor à palpação epaxial da coluna toracolombar. A ressonância magnética (RM) evidenciou extensa área de hipersinal em segmento toracolombar da medula espinhal, sem sinais de compressão medular e de atenuação da intensidade do núcleo pulposo do disco intervertebral L1-L2. Foi feito diagnóstico presuntivo de mielopatia focal não compressiva com edema medular de todo segmento toracolombar, característico de uma extrusão aguda de núcleo pulposo não compressiva. Foi prescrito tratamento com anti-inflamatório esteroidal, analgésico, repouso absoluto e protocolo de reabilitação com acupuntura e fisioterapia. Após sete dias de tratamento, o animal recuperou a sensibilidade dolorosa superficial em membros pélvicos e evoluiu para paraparesia ambulatória. Os resultados deste relato sugerem que a RM pode ser útil para fazer um diagnóstico presuntivo em cães com histórico e sinais clínicos compatíveis. Além disso, o tratamento conservativo em extrusões discais não compressivas é preconizado e o paciente pode apresentar boa recuperação.(AU)
Acute and non-compressive disc extrusion is characterized by the acute character of extrusion of the nucleus pulposus without real compression of the spine. It has been called low-volume and high speed disc herniation or disc explosions, and usually is associated with an intense exercise or traumatic episode. This report aims to present a case of an acute extrusion of nucleus pulposus with no compression of the spinal cord. A 3.5 year-old male dog of the Maltes breed, weighing 4.1kg was presented at the Veterinary Hospital with locomotion disorders and pain during manipulation with no history of trauma. At the physical and neurological examination, non-ambulatory paraparesis of acute onset with absence of proprioception and superficial pain in hind limbs was found, as well as pain on palpation of epaxial thoracolumbar spine. Magnetic resonance imaging (MRI) showed extensive hyper intense area in the thoracolumbar spinal cord, with no signs of spinal cord compression, and decreased intensity of the nucleus pulposus of the L1-L2 intervertebral disc. Additionally, a spinal cord edema in all thoracolumbar segments was seen that is characteristic of an acute extrusion of non-compressive nucleus pulposus. A presumptive diagnosis of non-compressive myelopathy was assumed. The dog was prescribed steroidal anti-inflammatory, analgesic, absolute rest and rehabilitation protocol, including acupuncture and physiotherapy. The patient recovered superficial pain in the pelvic limbs and evolved into ambulatory paraparesis after seven days. The results of this report suggested that MRI can be useful for making a presumptive diagnosis in dogs with a history of compatible clinical signs. Moreover, the conservative treatment in non-compressive disc extrusions can be feasible.(AU)
Biblioteca responsável: BR1.1