Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Melastomataceae em formações costeiras de restingas no Pará, Brasil / Melastomataceae in coastal formation of restinga in Pará, Brazil

Lima, Laíce Fernanda Gomes de; Santos, João Ubiratan Moreira dos; Rosário, Alessandro Silva do; Baumgratz, José Fernando Andrade.
Acta amaz.; 44(1): 45-58, 2014. tab, mapas, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-17500

Resumo

Sandy coastal vegetation ("restinga") is composed by a complex of plant communities occurring on quaternary plains under marine influence. The Brazilian Amazon biome is the second richest in Melastomataceae in the country. This family is represented by 47 genera and 487 species. This study aimed to know the diversity of Melastomataceae in different vegetations in the landscape of coastal marshes. The survey was conducted in the herbaria IAN (Herbلrio da Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuلrias) and MG (Herbلrio do Museu Paraense Emيlio Goeldi), and field work in the cities of Bragança, Maracanم and Marapanim, all of them in the North Brazilian State of Parل. A taxonomic treatment with descriptions, illustrations, geographical data, identification key for the recognition of species and comments on morphological characteristics are presented. The family is represented in sandy coastal of Parل by the following species: Acisanthera bivalvis, A. crassipes, Comolia villosa, Miconia alata, Mouriri brachyantera, M. guianensis, Nepsera aquatica, Pterolepis trichotoma, Rhynchanthera serrulata, and Tibouchina aspera. These species occur mainly in herbaceous marshes, dunes, fields between dunes, open shrubby fields, and sandy coastal forests. Miconia alata is a new record for the sandy coastal environment in Parل. The study revealed that the sandy coastal vegetation of the municipalities Maracanم and Marapanim concentrate 80% of the studied species. In this study we recognize that none of these species can be characterized as endemic, as they are all found in other ecosystems or vegetation formations in Brazil.(AU)
Restingas são ambientes constituídos de um complexo de comunidades de plantas ocorrendo sobre planícies arenosas costeiras quaternárias de influência marinha. A Amazônia brasileira é o segundo bioma de maior riqueza de Melastomataceae no país, o qual está representado por 47 gêneros e 487 espécies. O presente trabalho objetivou conhecer a diversidade de Melastomataceae nas diferentes formações vegetacionais que compõem a paisagem das restingas no Pará. Foi realizado levantamento de coleções herborizadas nos herbários IAN (Herbário da Empresa Brasileira de Pesquisas Agropecuárias) e MG (Herbário do Museu Paraense Emílio Goeldi), e coletas nos municípios de Bragança, Maracanã e Marapanim. Apresenta-se o tratamento taxonômico com descrições, ilustrações, dados de distribuição geográfica, chave de identificação para as espécies e comentários sobre particularidades morfológicas. A família está representada por 10 espécies nas restingas do Pará, a conhecer: Acisanthera bivalvis, A. crassipes, Comolia villosa, Miconia alata, Mouriri brachyantera, M. guianensis, Nepsera aquatica, Pterolepis trichotoma, Rhynchanthera serrulata e Tibouchina aspera. Tais espécies ocorrem pricipalmente em Brejos Herbáceos, Campos entre Dunas, Dunas, Campos Arbustivos Abertos e Matas de Restinga. Miconia alata representa um novo registro para o ambiente de restinga no Pará. As restingas dos municípios de Maracanã e Marapanim concentram 80% das espécies estudadas. Através deste trabalho foi possível reconhecer que nenhuma delas pode ser caracterizada como exclusiva, pois todas são encontradas em outros ecossistemas ou formações vegetacionais do país.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1