Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Population characteristics, space use and habitat associations of the seahorse Hippocampus reidi (Teleostei: Syngnathidae)

Rosa, Ierecê Lucena; Oliveira, Tacyana P. R; Castro, André L. C; Moraes, Luiz E. de Souza; Xavier, Josias H. A; Nottingham, Mara C; Dias, Thelma L. P; Bruto-Costa, Leonardo V; Araújo, Maria E; Birolo, Alesandra B; Mai, Ana C. G; Monteiro-Neto, Cassiano.
Neotrop. ichthyol; 5(3): 405-414, July-Sept. 2007. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-1767

Resumo

This paper provides a case study of a threatened seahorse species, Hippocampus reidi, highlighting the importance of using ecological information to assist conservation and management initiatives. Underwater visual sighting data (50 x 2m transect) gathered along the NE, SE and S portions of the Brazilian coast revealed an unequal distribution across localities, perhaps related to harvesting pressure, and a mean density of 0.026 ind.m-2. Our findings suggest some restricted spatial use by H. reidi, which was consistent with its estimated home range, and with re-sighting of specimens. Reproduction was recorded year-round, however productive peaks may exist. Components of habitat structure mostly used as anchoring points were mangrove plants, macroalgae, cnidarians, seagrass, sponges, and bryozoans. Conservation recommendations include: further characterization and mapping of habitats; assessment of availability and condition of microhabitats in selected areas, and studies on dispersal routes during initial life stages(AU)
Neste artigo apresenta-se um estudo de caso de uma espécie ameaçada de cavalo-marinho, Hippocampus reidi, enfatizando a importância de utilizar informações ecológicas nas ações de conservação e manejo. Dados de censo visual (transectos de 50 x 2m) obtidos nas porções NE, SE e S da costa brasileira revelaram uma distribuição heterogênea entre as localidades, talvez relacionada à pressão de coleta, e uma densidade média de 0.026 ind.m-2. Os resultados sugerem limitação no uso do espaço por H. reidi (consistente com a área vital estimada e com a re-avistagem de exemplares) e que a reprodução ocorre o ano inteiro, embora com possíveis picos. Os componentes da estrutura do habitat mais freqüentemente utilizados como pontos de ancoragem pelos cavalos-marinhos foram vegetação de mangue, macroalgas, cnidários, capim marinho e briozoários. Recomendações conservacionistas incluem caracterização adicional e mapeamento de habitats; avaliação da disponibilidade e condição dos microhabitats em áreas selecionadas, e estudos sobre rotas de dispersão durante as fases iniciais de vida(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1