Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Toxoplasma gondii and Neospora caninum in dogs from the state of Tocantins: serology and associated factors / Toxoplasma gondii e Neospora caninum em cães provenientes de Tocantins: sorologia e fatores associados

Raimundo, Juliana Macedo; Guimarães, Andresa; Moraes, Larissa Martins de Brito; Santos, Lucélia Azevedo; Nepomuceno, Leandro Lopes; Barbosa, Silvia Minharro; Pires, Marcus Sandes; Santos, Huarrisson Azevedo; Massard, Carlos Luiz; Machado, Rosangela Zacarias; Baldani, Cristiane Divan.
R. bras. Parasitol. Vet.; 24(4): 475-481, out.-dez. 2015. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-17773

Resumo

This study investigated occurrences of anti-Neospora caninum and anti-Toxoplasma gondii IgG antibodies by means of the enzyme-linked immunosorbent assay (ELISA) and indirect immunofluorescence assay (IFAT), along with risk factors associated with toxoplasmosis and neosporosis, in 204 dogs from urban and rural areas of the municipality of Araguaína, state of Tocantins, Brazil. One hundred and thirty samples (63.7%) were positive for T. gondii using ELISA: 57.1% and 70.7% in the urban and rural areas, respectively. The seropositivity frequency for T. gondii observed through IFAT was 57.4%, distributed between rural and urban areas as 62.6% and 52.4%, respectively. The factors associated with canine toxoplasmosis were age and breed (p<0.05). In relation to N. caninum, 88 samples (43.1%) were positive, according to ELISA, distributed as 42.9% in urban areas and 43.3% in rural areas. Anti - N. caninum antibodies were detected through IFAT in 62 dogs (30.4%), distributed as 31.3% and 29.5% between rural and urban areas, respectively. Age and breed were associated with neosporosis occurrence (p<0.05) by IFAT. This study provides the first detection of IgG antibodies for canine toxoplasmosis and neosporosis in the state of Tocantins and highlights the importance of dogs in the epidemiological chain of these diseases.(AU)
Este estudo investigou a ocorrência de anticorpos anti-Neospora caninum e anti-Toxoplasma gondii por ensaio imunoenzimático indireto (ELISA) e reação de imunofluorescência indireta (RIFI), assim como os fatores de risco associados à toxoplasmose e à neosporose em 204 cães provenientes de áreas urbana e rural do município de Araguaína, Estado de Tocantins, Brasil. Cento e trinta amostras (63,7%) foram positivas para T. gondii, destas 57,1% e 70,7% oriundas de áreas urbanas e rurais, respectivamente. Considerando-se o teste RIFI, a frequência de soropositividade para T. gondii foi de 57,4% com distribuição de 62,6% e 52,4% entre áreas rurais e urbanas, respectivamente. Fatores associados à toxoplasmose canina foram raça e idade, com soropositividade maior para animais mais velhos (p<0,05). Em relação à N. caninum, 88 (43,1%) amostras foram positivas, segundo ELISA, sendo distribuídas em 42,9% para área urbana e 43,3% para área rural. Por meio da RIFI, anticorpos anti-N. caninum foram detectados em 62 (30,4%) cães, sendo distribuídos em 31,3% e 29,5% entre áreas rurais e urbanas, respectivamente. Os fatores associados à ocorrência de neosporose, pela RIFI, foram idade e raça (p<0,05). Este estudo representa a primeira detecção de anticorpos IgG para toxoplasmose e neosporose canina no Estado de Tocantins e evidencia a importância de cães na cadeia epidemiológica dessas doenças.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR630.1