Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Novas perspectivas no diagnóstico e tratamento da acropostite-fimose em touros / New perspectives in the diagnosis and treatment of acropostitis-phimosis of bulls

Rabelo, R. E; Silva, L. A. F; Borges, N. C; Vulcani, V. A. S; Oliveira, R. S; Santos, G. P; Queiroz, P. J. B.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online); 69(4): 851-859, jul.-ago. 2017. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-18039

Resumo

A acropostite-fimose é um processo inflamatório da extremidade do prepúcio, diagnosticada com frequência em touros. O presente estudo objetivou avaliar o exame ultrassonográfico na definição da viabilidade do folheto prepucial interno (FPI) e na evolução clínica do pós-operatório, após o emprego de fios de categute ou poliglactina na hemostasia e de algodão ou poliglactina na confecção de sutura padrão Donatti empregada para fixar o FPI à pele prepucial no transoperatório da acropostite-fimose em touros. A sutura utilizada foi captonada ou não captonada, e os animais submetidos ao procedimento cirúrgico apresentavam no mínimo dois terços do FPI viável. Os touros foram alocados, aleatoriamente, em quatro grupos contendo nove animais cada, de acordo com o fio empregado na hemostasia e na confecção da sutura padrão Donatti. O exame ultrassonográfico mostrou-se importante na indicação ou não do tratamento cirúrgico da acropostite-fimose e possibilitou localizar lesões, mensurar a área de reação tecidual e identificar lesões profundas e pontos de estreitamento do FPI. Os animais de GII apresentaram edema mais discreto, observando-se diferença significativa (P<0,05) entre GII e os grupos GI, GIII e GIV. A ocorrência de hiperemia no sétimo dia de pós-operatório também foi menor nos touros do grupo GII, ocorrendo diferença significativa (P<0,05) entre GII e os grupos GI e GIII. A sutura empregando o dispositivo de látex (cápton) e o emprego do fio de poliglactina apresentaram-se como medidas benéficas, resultando em menor número de complicações pós-operatórias.(AU)
Acropostitis-Phimosis is an inflammatory process of the extremity of the prepuce, frequently diagnosed in bulls. The present study aimed to evaluate ultrassound exams in the definition of viability of the internal layer of prepuce and the postoperative clinical evolution. This evaluation is after the employment of catgut or poliglactin threads in homeostasis, and cloth or polyglactin threads in confection of the standard suture, Donatti, used to fix the internal layer of prepuce to the preputial in the postoperative of acropostitis-phimosis in bulls. The suture was captonated and non-captonated and the animals conducted to the surgical procedure showed at least 2/3 of viability of the internal layer of prepuce. The bulls were randomly allocated in four groups, each one containing nine animals, according to the thread used in homeostasis and confection of the Donatti standard suture. Ultrassound was shown to be important in the indication or not of the surgical treatment of acropostitis-phimosis and allowed the identification of lesions, measurement of areas of tissue reaction and locate deep lesions and narrowing points of internal layer of prepuce. The employment of latex device (capton) in suture and the employment of polyglactin thread 910 were shown as beneficial measures, resulting in a lower number of postoperative complications.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1