Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Lipid peroxidation in female dogs bearing mammary gland carcinomas / Peroxidação lipídica em cadelas portadoras de carcinomas mamários

Souza, I. B; Cardoso, C. V; Poppe, S. C; Bondan, E. F.
Arq. bras. med. vet. zootec; 69(5): 1335-1338, set.-out. 2017. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-18072

Resumo

O estresse oxidativo causa peroxidação lipídica e formação de substâncias reativas ao ácido tiobarbitúrico (TBARS), processo que está comprovadamente associado à progressão de neoplasias malignas em seres humanos. Por sua vez, espécies reativas de oxigênio (EROs) são produzidas no processo carcinogênico, de forma que a geração de EROs parece ser, ao mesmo tempo, causa e consequência dele. Em cães, a associação da peroxidação lipídica com a carcinogênese permanece ainda obscura, com estudos escassos, de resultados conflitantes, que, muitas vezes, incluem, dentro de um mesmo grupo amostral, animais portadores de tumores heterogêneos dos pontos de vista morfológico e comportamental, além de estes se apresentarem em estágios bastante distintos. Nesse contexto, buscou-se, na presente investigação, avaliar a concentração plasmática de TBARS em fêmeas hígidas e portadoras de carcinomas mamários com diagnóstico histopatológico de carcinoma mamário tubular simples estágio 4, com comprometimento de linfonodos, porém sem metástases detectadas. Foi observado que as cadelas diagnosticadas com carcinoma mamário tiveram níveis plasmáticos de TBARS significativamente maiores (média de 7,98 ± 1,43µmol/mL, p < 0,0001) em relação às fêmeas consideradas hígidas (média de 6,14 ± 0,53µmol/mL), o que sugere associação entre câncer e maior ocorrência de estresse oxidativo.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1