Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Anti-Toxoplasma gondii antibodies in mammals, birds and reptiles at the zoological-botanical park in João Pessoa, Paraíba, Brazil / Anticorpos anti-Toxoplasma gondii em mamíferos, aves e répteis no parque zoobotânico em João Pessoa, Paraíba, Brasil

Feitosa, Thais Ferreira; Brasil, Arthur Willian de Lima; Parentoni, Roberta Nunes; Vilela, Vinícius Longo Ribeiro; Nety, Thiago Ferreira Lopes; Pena, Hilda Fátima de Jesus.
Arq. Inst. Biol.; 84: 1-5, 2017. mapas, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-18130

Resumo

The purpose of this study was to verify the occurrence of anti-Toxoplasma gondii antibodies in 51 wild animals at the Arruda Câmara Zoological-Botanical Park in João Pessoa, PB, Brazil. Blood samples from different bird, mammal and reptile species were analyzed using the Modified Agglutination Test (MAT) with a cut-off point of 1:25. Anti-T. gondii antibodies were detected in 62.4% of the 51 tested animals. The following frequencies were found: 68.9% (20/29) in mammals, 80% (8/10) in birds, and 33.3% (4/12) in reptiles. This paper reports for the first time the occurrence of anti-T. gondii antibodies in birds of the species Pionites leucogaster (caíque), Anodorhynchus hyacinthinus (hyacinth macaw), Pavo cristatus (Indian peafowl), Urubitinga urubitinga (Brazilian eagle), and Buteo melanoleucus (black-and-white hawk-eagle). Reptiles of the species Caiman crocodilus (spectacled caiman), Chelonoidis carbonaria (red-footed tortoise) and Paleosuchus palpebrosus (Cuviers dwarf caiman) were seropositive for T. gondii, although the significance of the presence of these anti-T. gondii antibodies in this group of animals requires a more in-depth study. We conclude that the frequency of antibodies found in the animals of this zoo is high and that the prophylactic measures that aim to diminish the environmental contamination by oocysts are necessary.(AU)
Este trabalho teve como objetivo verificar a ocorrência de anticorpos anti-Toxoplasma gondii em 51 animais silvestres mantidos no Parque Zoobotânico Arruda Câmara, João Pessoa, Brasil. Para isso, foram avaliadas amostras sanguíneas de diferentes espécies de aves, mamíferos e répteis por meio do Teste de Aglutinação Modificado (MAT) com ponto de corte de 1:25. Dos 51 animais testados, 62,4% apresentaram anticorpos anti-T. gondii. Nos mamíferos, a frequência encontrada foi de 68,9% (20/29), em aves foi de 80% (8/10) e em répteis de 33,3% (4/12). Pela primeira vez é relatada a ocorrência de anticorpos anti-T. gondii em aves das espécies Pionites leucogaster (marianinha-de-cabeça-amarela), Anodorhynchus hyacinthinus (arara-azul-grande), Pavo cristatus (pavão), Urubitinga urubitinga (gavião-preto) e Buteo melanoleucus (águia-chilena). Répteis das espécies Caiman crocodilus (jacaretinga), Chelonoidis carbonaria (jabuti) e Paleosuchus palpebrosus (jacaré-anão) foram soropositivos para T. gondii, embora o significado da presença desses anticorpos anti-T. gondii precise ser mais bem estudado nesse grupo de animais. Conclui-se que é alta a frequência de anticorpos encontrados nos animais do zoológico estudado e que medidas profiláticas que visem diminuir a contaminação ambiental por oocistos são necessárias.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1