Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Adhesiveness neutralization in eggs of Pseudoplatystoma fasciatum (Teleostei: Siluriformes: Pimelodidae) / Neutralização da adesividade em ovos de Pseudoplatystoma fasciatum (Teleostei: Siluriformes: Pimelodidae)

Figueiredo-Ariki, Daniel Guimarães; Kuradomi, Rafael Youtaka; Souza, Thiago Gonçalves; Hainfellner, Patrick; Porto-Foreste, Fabio; Batlouni, Sergio Ricado.
B. Inst. Pesca; 43(n.esp): 11-23, dez. 2017. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-18353

Resumo

The aim of this study was to remove the adhesiveness of Pseudoplatystoma fasciatum eggs using solutions of urea for 10, 30, 60 and 90 min (treatments T0-T3) or, in urea for 10 min and washed in tannin (T4). In the control group, eggs were kept in water. After two experiments, we observed that eggs of control group presented the best embryo viability rates, even maintaining egg adhesiveness, being better than the other treatments. The T4, had the worst embryo viability rates. We observed that embryos of the T4 treatment presented reduced growth and formed a separate group when analyzing morphological parameters (egg diameter, total egg area, embryo area and yolk sac area) by multivariate analysis. Concluding, the control group, free of chemicals, provided the best results and is considered the best alternative for the immediate conservation and aquaculture production of P. fasciatum.(AU)
O objetivo deste estudo foi neutralizar a adesividade de ovos de Pseudoplatystoma fasciatum a partir da utilização de soluções de ureia por 10, 30, 60 ou 90 min (tratamentos T0-T3) ou em ureia por 10 min e lavados em tanino (T4). No controle, os ovos foram mantidos apenas em água. Após dois experimentos realizados, no grupo controle foram observadas as melhores taxas de viabilidade embrionária, mesmo mantendo a adesividade dos ovos, sendo melhor que os demais tratamentos. No T4 foram verificadas as piores taxas de viabilidade embrionária. Foi observado que os embriões do tratamento T4 apresentaram crescimento reduzido e formaram um grupo separado após análise dos parâmetros morfológicos (diâmetro do ovo, área total do ovo, área do embrião e área do saco vitelínico) por análise multivariada. Concluiu-se que o grupo controle, livre de produtos químicos, proporcionou os melhores resultados, sendo considerado a melhor alternativa para a conservação imediata e produção aquícola de P. fasciatum.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1