Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Queijos tipo minas frescal em embalagem industrial e fracionados: análise das informações de rotulagem

Torres, Anna Beatriz; Silva, Yone da; Moraes, Orlando Marino Gadas de; Tancredi, Rinaldini C. Philippo.
Hig. aliment; 29(250/251): 156-165, nov.-dez. 2015. ilus, tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-18489

Resumo

O queijo Minas Frescal, considerado o único genuinamente nacional, é um produto de grande aceitação no mercado, de elaboração simples e alto rendimento de fabricação, o que atrai o interesse de indústrias de pequeno, médio e grande porte. As informações de rotulagem ligam a indústria no sentido amplo ao consumidor, sendo o instrumento utilizado pelo consumidor para avaliar se o produto em questão atende as suas necessidades nutricionais. Foi objetivo deste estudo, avaliar as informações obrigatórias e nutricionais na rotulagem de queijos tipo Minas Frescal, na embalagem original e nas embalagens fracionadas, verificando as principais não conformidades que podem induzir o consumidor a escolhas equivocadas. Foram pesquisadas diferentes marcas de queijos tipo Minas Frescal em nove redes de estabelecimentos comerciais do tipo supermercados, localizados no Município do Rio de Janeiro, RJ, durante os meses de novembro de 2012 a março de 2013. De acordo com este estudo o estado mais citado como produtor deste tipo de queijo foi o de Minas Gerais, seguido do Rio de Janeiro. Todos os rótulos originais informaram quanto ao prazo de validade e a forma de conservação, com as temperaturas recomendadas, porém com variações entre estas, ao contrário dos fracionados que informaram em apenas 25% das amostras avaliadas. A validade média mais informada foi de 29 dias para produtos embalados na origem, enquanto os fracionados tiveram variação de 2 a 6 dias. Os resultados permitem concluir que as informações presentes na rotulagem industrial apresentaram-se mais completas que nas fracionadas, demonstrando cumprimento à legislação vigente, maior controle da qualidade e, desta forma, idoneidade dos produtos embalados na origem.(AU)
The Minas cheese, considered the only truly national, is a product of great market acceptance, preparation of simple and high-yield manufacturing, which attracts the interest of industries from small, medium and large. The labeling information linking the industry, in the broad sense to the consumer, is the instrument used by consumers to assess whether the product in question meets their nutritional needs. Objective of this study was to evaluate the required information and nutritional labeling of Minas Fresh cheeses, in original packaging and in fractional packs, checking major nonconformities which may cause the consumer to bad choices. We researched different brands of Minas Fresh cheeses networks in nine commercial establishments like supermarkets, located in the municipality of Rio de Janeiro, RJ, during the months of November 2012 to March 2013. According to this study the most cited state as producer of this type of cheese was of Minas Gerais, followed by Rio de Janeiro. All original labels informed as to the validity and form of conservation, with the recommended temperatures, but with disagreements on values, unlike the fractionated reported that only 25% of the samples. The validity more informed average was 29 days for original products were fractionated while the range of 2 to 6 days. The results show that the information of industrial labeling were more comprehensive than fractionated, demonstrating compliance with the applicable legislation. greater quality control and thus suitability of products packaged in origin.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1