Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Vaccination of pigs with Toxoplasma gondii antigens incorporated in immunostimulating complexes (iscoms) / Vacinação de suínos com antígenos de Toxoplasma gondii incorporados a complexos imunoestimulantes (iscoms)

Freire, R. L; Navarro, I. T; Bracarense, A. P. F. R. L; Gennari, S. M.
Arq. bras. med. vet. zootec; 55(4): 388-396, Aug. 2003. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-186

Resumo

Immunity to Toxoplasma gondii was studied in pigs, after vaccination with T. gondii antigens incorporated into immunostimulating complexes. Nine pigs (group 1 - G1) were inoculated subcutaneously with T. gondii iscoms (LIV-5 sample) and three doses were given at 21 and 13 day-intervals. The results were compared in other three groups of nine pigs each: animals in group 2 (G2) were immunized with the LIV-5 antigens without Quil A, animals in group 3 (G3) were inoculated with tachyzoites of RH T. gondii isolate, and animals in group 4 (G4) received no vaccination. Four animals were neither vaccinated nor challenged with T. gondii (group 5 - G5). Thirty days after vaccination, pigs were challenged orally with 5x10(4) oocysts at AS-28 T. gondii isolate. Euthanasia was carried out 47 days after challenge and specimens of the heart, muscle, brain, liver, tongue and retina were inoculated into mice. Three out of nine pigs from G2 and one out of nine pigs from G4 showed hypertermia after the challenge. Antibody response was analysed by indirect fluorescent antibody test. The first iscom immunization (G1) induced low antibody levels, the second and third produced high antibody levels, similarly to the RH isolate infection (G3). Western blotting analysis indicated that the antibody response in animals in G1, after challenge, was more intense than in animals in the non-vaccinated group. T. gondii was not isolated by bioassays from tissues of iscom vaccinated pigs, while recovery was obtained from four animals in G4, one in G2 and one in G3.(AU)
A imunidade ao Toxoplasma gondii foi estudada em suínos, após a vacinação com antígenos de T. gondii incorporados a complexos imunoestimulantes (iscoms). Nove animais (grupo 1-G1) foram inoculados, via subcutânea, com três doses de iscoms (amostra LIV-5) em intervalos de 21 e 13 dias. Para comparar os resultados obtidos, outros três grupos com nove suínos cada foram formados: o grupo 2 (G2) foi imunizado com os antígenos da amostra LIV-5 sem o iscom, o grupo 3 (G3) foi inoculado com taquizoítas da amostra RH de T. gondii e o grupo 4 (G4) não foi imunizado. Quatro animais não receberam a vacina nem o desafio com o T. gondii (grupo 5-G5). Trinta dias após as imunizações os suínos foram desafiados, via oral, com 5x10(4) oocistos da amostra AS-28 de T. gondii. Os animais foram sacrificados 47 dias após o desafio e fragmentos de coração, músculo, cérebro, fígado, língua e retina foram colhidos para a inoculação experimental em camundongos. Três dos nove suínos do G2 e um dos nove suínos do G4 apresentaram temperatura elevada após o desafio. A resposta humoral (IgG) foi analisada pela reação de imunofluorescência indireta. A primeira vacinação com o iscom induziu baixos níveis de anticorpos, a segunda e a terceira resultaram em altos níveis, semelhantes aos encontrados na infecção com a amostra RH (G3). O Western blotting indicou que a resposta humoral do G1, após o desafio, foi mais intensa que a dos animais não vacinados. O T. gondii não foi isolado no bioensaio das amostras de tecido dos suínos vacinados com iscom, mas foram recuperados em quatro suínos do G4, um suíno do G2 e um do G3.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1