Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Tubulopapillary rectal adenocarcinoma in dog: clinical, surgical, pathological and immunophenotypical aspects: case report / Adenocarcinoma retal tubulopapilar em cão: descrição clínica, cirúrgica, anátomo-patológica e imunofenotípica: relato de caso

Oliveira, A. R; Flecher, M. C; Horta, R. S; Souza, M. C. C; Hardt, I; Gonçalves, A. B. B; Cassali, G. D; Souza, T. D.
Arq. bras. med. vet. zootec; 70(2): 463-468, mar.-abr. 2018. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-19190

Resumo

Intestinal carcinomas are rare in dogs. The prognosis and survival time are dependent of the histological type, the invasion of the intestinal wall by the malignant cells and the ability of primary neoplasm to produce metastasis. This study reports a case of a Yorkshire dog that developed a rectal tubulopapillary adenocarcinoma progressing to a peritoneal carcinomatosis and multiple metastasis in large intestines, bladder, kidney, iliac lymph node, liver and lungs, six months after transanal surgical resection of the primary rectal neoplasm. Clinical, surgical, pathological and immunophenotypic findings are described. COX-2 imunohistochemical score was higher in hepatic metastasis (score 9) than in the primary tumour (score 6), and the growth fraction (Ki-67) observed was of 49.2% in the rectal neoplasm.(AU)
Carcinomas intestinais são raros em cães. O prognóstico e a sobrevida são dependentes do tipo histológico, do grau de invasão nas camadas intestinais e da capacidade da neoformação primária em desenvolver metástases. Relata-se um caso de um cão, da raça Yorkshire, que desenvolveu adenocarcinoma tubulopapilar retal com evolução para carcinomatose peritoneal e múltiplos focos metastáticos no intestino grosso, na bexiga, no rim linfonodo ilíaco, no fígado e nos pulmões seis meses após ressecção cirúrgica da neoplasia primária. Aspectos clínicos, cirúrgicos, anatomopatológicos e imunofenotípicos são descritos. O escore de COX-2 na imuno-histoquímica foi maior na metástase hepática (escore 9) do que na massa primária (escore 6), e a fração de crescimento (Ki-67) na neoplasia retal foi de 49,2%.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1