Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Indução do estro pós-parto de cabras suplementadas com diferentes fontes de ácidos graxos poliinsaturados / Induction of the post-breeding stem of additional goats with different sources of polynesaturated fatty acids

Lopes, Nicoly Hellen; Oliveira, Felipe Brener Bezerra de; Montenegro, Assis Rubens; Silva, Caroline Pessoa da; Fernandes, César Carneiro Linhares; Rondina, Davide.
Ci. Anim.; 29(1,supl.1): 50-54, 2019.
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-19972

Resumo

O objetivo deste trabalho foi avaliar o efeito da inclusão de diferentes fontes de ácidos graxos poliinsaturados sobre a resposta à indução do estro pós-parto em cabras. Trinta e oito cabras prenhes, homogêneas em peso escore e idade, foram divididas em três grupos alimentares: Grupo Controle (GC), Linhaça (GL) e Alga (GA). O estro foi sincronizado aos 40 dias pós-parição e foram avaliadas a taxa de sincronização, taxa de ovulação e a funcionalidade do corpo lúteo. Os animais do GA, 76,9% apresentaram estro após o protocolo hormonal, superior aos 33,3% do GC. O GL não diferiu estatisticamente de GC e GA, com uma taxa de 57,9%. A taxa de ovulação e a área luteal não foram influenciadas pelas diferentes dietas experimentais.(AU)
The objective of this work was to evaluate the effect of the inclusion of different sources of polyunsaturated fatty acids on the response to induction of postpartum estrus in goats. Thirty-eight pregnant goats, homogeneous in weight and age, were divided into three groups: Control Group (CG), Linseed (GL) and Algae (GA). Estrus was synchronized at 40 days postpartum and the synchronization rate, ovulation rate and corpus luteum function were evaluated. The GA animals, 76.9% presented estrus after the hormonal protocol, superior to 33.3% of the CG. The GL did not differ statistically from GC and GA, with a rate of 57.9%. The ovulation rate and the luteal area were not influenced by the different experimental diets.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1