Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Parasitoids diversity in organic Sweet Pepper (Capsicum annuum) associated with Basil (Ocimum basilicum) and Marigold (Tagetes erecta )

Souza, I. L.; Tomazella, V. B.; Santos, A. J. N.; Moraes, T.; Silveira, L. C. P..
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-20171

Resumo

Abstract The sweet pepper (Capsicum annuum L.) is one of the most important crops in Brazilian farming. Many insect are related to this crop, compromising the quantity and quality of the fruit, representing a production problem. Vegetable diversification is one of the main elements that can be managed for suppressing undesirable insect populations in organic production, once that supports the presence of natural enemies. The basil Ocimum basilicum L. and the marigold Tagetes erecta L. are attractive and nutritious plants for parasitoids, being important candidates for diversified crops. This study evaluated the parasitoids attracted by the association of basil and marigold to organic sweet pepper crop. The experiment comprised three treatments: a) sweet pepper monoculture; b) sweet pepper and basil intercropping; c) sweet pepper and marigold intercropping. Hymenopteran parasitoids were collected over 14 weeks. 268 individuals from 12 families and 41 taxa were collected. Sweet pepper monoculture, sweet pepper-basil intercropping, and sweet pepper-marigold intercropping hosted 40, 98, and 130 individuals and richness of 24, 24, and 23, respectively. Furthermore, the insects of greater abundance in the basil and marigold were different to those collected in the monoculture. The number of parasitoids increased in the associations of sweet pepper with basil and marigold, providing advantages in the use of vegetable diversification for the organic pepper crops management.
Resumo O pimentão (Capsicum annuum L.) é um dos vegetais mais importantes dentre os cultivados no Brasil. Muitos insetos pragas estão relacionados a esta cultura, comprometendo a quantidade e a qualidade do pimentão, tornando-se um grande problema para a produção. A diversificação vegetal é um dos principais componentes a serem manejados para suprimir as populações de pragas na produção orgânica, devido ao apoio a inimigos naturais das pragas. O manjericão ( Ocimum basilicum L.) e cravo amarelo (Tagetes erecta L.) são plantas atrativas e nutritivas para parasitoides, importantes candidatas em cultivos diversificados. Este trabalho avaliou os parasitoides atraídos pela associação de manjericão e cravo amarelo em cultivo de pimentão orgânico. O experimento foi composto por três tratamentos: a) monocultura de pimentão; B) pimentão consorciado com manjericão; C) pimentão consorciado com cravo amarelo. Foram coletadas amostras de parasitoides himenópteros durante 14 semanas. Os espécimes foram identificados até o menor nível de taxonomia possível. Foram coletados 268 indivíduos ao longo de 12 famílias e 41 táxons. Os tratamentos de monocultura, pimentão consorciado com manjericão e pimentão consorciado com cravo amarelo resultaram em 40, 98 e 130 indivíduos e riqueza de espécies de 24, 24 e 23, respectivamente. Além disso, os insetos de maior abundância coletados no manjericão e cravo amarelo, foram diferentes daqueles coletados na monocultura. Houve um aumento na abundância de parasitoides nas associações de pimentão com manjericão e cravo amarelo, proporcionando vantagens no uso da diversificação vegetal, podendo ser usada no manejo do pimentão orgânico.
Biblioteca responsável: BR68.1