Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Efeito do extrato da Passiflora edulis na cicatrização de gastrorrafias em ratos: estudo morfológico e tensiométrico / Extract of Passiflora edulis in the healing process of gastric sutures en rats: a morphological and tensiometric study

Silva, José Ribamar Sousa da; Campos, Antonio Carlos Ligocki; Ferreira, Lydia Masako; Aranha Júnior, Ayrton Alves; Thiede, Arnulf; Zago Filho, Luiz Alberto; Bertoli, Lyrio César; Ferreira, Marcelo; Trubian, Paula Suzin; Freitas, Alexandre Coutinho Teixeira de.
Acta cir. bras.; 21(supl.2): 52-60, 2006. ilus, tab, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-2031

Resumo

INTRODUÇÃO: Muitas substâncias de origem vegetal são utilizadas desde os primórdios da civilização com finalidade de melhorar a cicatrização. Dentre elas, foi demonstrado em ratos que o extrato de folhas secas de Passiflora edulis tem efeito antiinflamatório. OBJETIVO: Investigar o efeito do extrato de folhas secas de Passiflora edulis na cicatrização das gastrorrafias em ratos. MÉTODOS: Foram utilizados 40 ratos Wistar, machos, adultos, divididos em dois grupos de 20 denominados grupo Controle e grupo Passiflora (GP e GC) subdivididos em grupos de 10 de acordo com o momento do óbito, no 3º e 7º dias de pós-operatório. Todos os animais foram submetidos a laparotomia mediana, na qual foi realizada gastrotomia na parede anterior do corpo seguida da gastrorrafia com fio de polipropileno 6.0, utilizando-se quatro pontos separados, em plano único total. Os ratos do GP receberam na cavidade abdominal, antes do fechamento desta, solução de extrato de Passiflora edulis, na concentração de 250mg/Kg/peso, e os animais do GC igual volume de solução salina isotônica. Foram avaliados aspectos macroscópicos (grau de aderência de Knightly), pressão de ruptura por manômetro eletrônico e parâmetros inflamatórios microscópicos. RESULTADOS: Todos os animais demonstraram boa cicatrização da parede abdominal, sem sinais clínicos de infecção ou deiscência. Não houve diferença estatisticamente significante em relação ao grau de aderências das gastrorrafias nos dois grupos, no 3º dia (p=0,734) e no 7º dia (p=1.000) e nem na comparação do aspecto da mucosa gástrica, no 3º dia e 7º dias (NS). As gastrorrafias apresentaram vazamentos com menor pressão de insuflação nos grupos de animais do 3º dia em ambos os grupos. Não houve diferença significante de pressão de ruptura entre os subgrupos do 3ºdia (GC3=41,1±22,1mmHg vs GP3=59,2±20,4 mmHg; p= 0,074). No 7º dia houve maior média de pressão de ruptura, porém sem diferença estatisticamente significante...(AU)
INTRODUCTION: Many substances of vegetable origin have been used since the beginning of civilization with the purpose of improving the healing process. Among them, dry leaves extract from Passiflora edulis have been shown to have an anti-inflammatory effect in rats. PURPOSE: To analyze the effect of dry leaves extract from Passiflora edulis in the healing of gastric sutures in rats. METHODS: Forty male adult Wistar rats were divided into two groups of 20 rats, called Passiflora group (GP) and Control group (GC) which were divided into two groups of 10 according to moment of death, on day 3 or day 7 after the operation. All animals were submitted to a midline incision and a gastrotomy was performed on the anterior wall of the stomach followed by gastric suture with polypropylene 6.0 using four stitches on a single layer. Rats from GP were given, before closure of the abdominal wall, a solution of Passiflora edulis extract, 250 mg/kg/weight, while rats from the GC were given an isovolumetric isotonic saline solution. Macroscopic evaluation included the adhesion index proposed by Knightly. Bursting pressure was measure by an electronic device. Microscopic analysis was performed including inflammation parameters. RESULTS: All animals presented adequate healing of the abdominal wall with no clinical signs of infections or dehiscence. The adherence index was similar in both groups both on day 3 (p=0.734) and on day 7 (p=1.000). The gastric sutures presented leak with smaller insufflation pressure on the 3rd P.O. day in both groups as compared to the 3th P.O. day. There was no significant difference of bursting pressure among the subgroups on the 3rd P.O. day (GC3=41.1 ± 22.1 mmHg versus GP3=59.2 ± 20.4 mmHg; p=0.074). On the 7th P.O. day, there was an increased mean bursting pressure in both groups, but there was no statistically significant difference between the two groups (p=0.850). Histologic parameters were similar in both...(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1