Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Dose-response effect of crude extracts produced by actinobacteria on in vitro rumen fermentation / Padrão dose-resposta de extratos brutos produzidos por actinobactérias sobre a fermentação ruminal in vitro

Alves, Bruna Gomes; Martins, Cristian Marlon de Magalhães Rodrigues; Arcari, Marcos André; Peti, Ana Paula Ferranti; Moraes, Luiz Alberto Beraldo de; Santos, Marcos Veiga dos.
Braz. J. Vet. Res. Anim. Sci. (Online); 55(3): e141243, Outubro 25, 2018. graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-20465

Resumo

Actinobacteria have been researched as a source that produces crude extracts, which contain bioactive compounds able to act as antimicrobial agents. The present investigation evaluated the dose-response effect of two crude extracts, obtained at Caatinga rhizosphere (Caat) and Rhizophora mangle (AMC), on in vitro ruminal fermentation by:cumulative gas production, digestibility of dry (IVDMD) and organic matter (IVOMD), and short-chain fatty acids concentration (SCFA). Three multiparous Holstein dairy cows with ruminal fistula were used as the inoculum donors and fed a basal diet consisting of corn silage, soybean meal, urea, ground corn and mineral supplement. Ruminal fluid samples were incubated in glass bottles with 1 g of the dried and milled diet, a buffer solution, and the crude extracts evaluated in four doses (0.3, 0.6, 0.9 and 1.20 mg/10 mL inoculum) in a randomized block design, and the donators were considered as blocks with random effects. Additionally, negative controls were used. The results were expressed as average values based on triplicate analyses. Decreased cumulative gas production was observed according to linear dose response at 24, 48 and 72 h of incubation with the addition of Caat extract. The IVOMD showed a linear decrease at 72 h of incubation with dose Caat inclusion. Furthermore, the inclusion of Caat extract linearly reduced butyric and isovaleric acid concentrations, as well as acetate:propionate ratio. Finally, the Caat inclusion increased the propionic acid concentration in comparison to AMC extract. However, the inclusion of AMC extract did not affect any of the analyzed variables at the used doses. The Caat extract could be used as a modulator of in vitro ruminal fermentation, since it reduced acetate:propionate ratio and cumulative gas production.(AU)
As actinobactérias têm sido pesquisadas como fonte produtoras de extratos brutos que contêm compostos bioativos capazes de atuar como agentes antimicrobianos. O presente trabalho investigou o efeito dose-resposta de dois extratos brutos, AMC e Caat, na fermentação ruminal in vitro por: produção cumulativa de gás, digestibilidade in vitro da matéria seca (IVDMD) e matéria orgânica (IVOMD) e concentração de ácidos graxos de cadeia curta (SCFA). Três vacas leiteiras da raça Holandesa, multíparas e portadoras de fístula ruminal foram utilizadas como doadoras de inóculo ruminal e foram alimentadas com uma dieta basal composta por silagem de milho, farelo de soja, ureia, milho moído e suplemento mineral. As amostras de inóculo ruminal foram incubadas em garrafas de vidro com 1 g da dieta seca e moída, solução tampão e os extratos brutos avaliados em quatro doses (0,3, 0,6, 0,9 e 1,20 mg/10 mL de inóculo) em delineamento em blocos casualizados, sendo as doadoras consideradas os blocos como efeito aleatório. Além disso, foram utilizados controles negativos para a correção da produção de gás. Os resultados foram expressos como valores médios com base em análises triplicadas. A diminuição da produção cumulativa de gás foi observada de acordo com a dose em resposta linear às 24, 48 e 72 h de incubação com a adição de extrato de Caat. A IVOMD mostrou uma diminuição linear com 72 h de incubação com inclusão de Caat. Além disso, a inclusão do Caat reduziu linearmente as concentrações de ácido butírico e isovalérico, bem como a proporção de acetato/propionato. Diferentemente, a inclusão do extrato de AMC não afetou nenhuma das variáveis analisadas nas doses utilizadas. O extrato de Caat pode ser usado como um modulador da fermentação ruminal in vitro, uma vez que reduziu a proporção de acetato/propionato e a produção de gás acumulada. (AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1