Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Estudo comparativo da cicatrização de gastrorrafias com e sem o uso do extrato de Jatropha gossypiifolia L. (pião roxo) em ratos / Comparative study of the healing process of gastrorrhaphies with and without the use of Jatropha gossypiifolia L. (bellyache bush) extract in rats

Vale, José de Ribamar; Czeczko, Nicolau Gregori; Aquino, José Ulcijara; Ribas-Filho, Jurandir Marcondes; Bettega, Luciano; Vasconcelos, Paulo Roberto Leitão de; Correa Neto, Mario Adolfo; Nassif, Paulo Afonso Nunes; Mazza, Marcelo; Henriques, Gilberto Simeone.
Acta cir. bras.; 21(supl.3): 40-48, 2006. ilus, graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-2061

Resumo

INTRODUÇÃO:A cicatrização do trato gastrintestinal é de grande importância na história da cirurgia, buscando-se tipos de fios e pontos apropriados e os diversos fatores que a influenciam. O uso de fitoterápicos como aceleradores da cicatrização tem sido feito por muitos anos sendo objetivo atual de pesquisas para a comprovação científica dessas propriedades terapêuticas. OBJETIVO: Avaliar o uso do extrato bruto de Jatropha gossypiifolia L. na cicatrização de gastrorrafias em ratos. MÉTODOS: Foram utilizados 40 ratos Wistar, machos, divididos em dois grupos de 20, denominados de grupos controle e Jatropha. Dez animais de cada grupo foram mortos no 3º dia pós-operatório e denominados subgrupos controle e Jatropha do 3º dia e os 10 restantes de cada grupo foram mortos no 7º dia com a mesma denominação do 7º dia. Em cada animal foi realizado gastrotomia e gastrorrafia em plano único com fio polipropileno 6-0 (Prolene®, Ethicon). Os animais do grupo Jatropha receberam dose única de 200mg/Kg do extrato bruto de Jatropha gossypiifolia L via intraperitoneal no dia do procedimento e os do grupo controle a mesma quantidade em mililitros de solução salina (cloreto de sódio à 0,9%). Foram avaliados os seguintes parâmetros: 1) alterações macroscópicas; 2) a resistência à insuflação de ar atmosférico (pressão de ruptura) da sutura; 3) características histológicas. RESULTADOS: Não houve morte dos animais na evolução clínica, ocorrendo boa cicatrização da parede abdominal, com ausência de sinais de infecção, deiscência, abscessos ou peritonites. A cicatrização da superfície serosa foi considerada boa em todos os animais, não ocorrendo fístulas, porém, as aderências intra-peritoneais ocorreram em sete ratos do subgrupo controle e nove do subgrupo Jatropha do 3º dia pós-operatório e em nove do subgrupo controle e oito do subgrupo Jatropha do 7º dia, não havendo diferenças estatisticamente significantes entre os grupos...(AU)
INTRODUCTION: The healing process of the gastrointestinal tract is of huge importance in the surgical field history, as well as the search for appropriate types of threads and suture techniques and the many factors that influence it. The use of phytotherapic drugs as accelerators of the healing process has been done for many years and is one of the current objectives of scientific researches trying to prove its therapeutic properties. PURPOSE: To evaluate the use of Jatropha gossypiifolia L. extract on the healing process of gastrorraphies in rats. METHODS: Forty wistar male rats were divided in 2 groups of 20 rats, named control and Jatropha groups. Ten animals of each group were killed in the third day post-surgery and were named control and Jatropha groups of the 3rd day. The remaining 10 animals of each group were killed in the seventh day and were named accordingly for the 7th day. In each animal, gastrostomy and gastrorraphy were performed in a single plane using polypropylene thread 6-0 (Prolene). The animals from the Jatropha group were given a single dose of 200 mg/kg of the Jatropha gossypiifolia L. extract intraperitoneally on the same day of the procedure and the ones from the control group were given the same quantity in milliliters (ml), but of saline solution (sodium chloride 0.9%). The following parameters were evaluated: 1) macroscopic alterations; 2) the suture's resistance to atmospheric air insufflation (pressure of rupture); 3) histologic characteristics. RESULTS: No animal died during the clinical follow-up and optimal healing of the abdominal wall was seen without any signs of infection, dehiscence, abscesses or peritonitis. Healing of the serous surface was considered good in all animals, without occurrence of fistulas; however, intraperitoneal adhesions occurred in 7 rats of the sub-group control and 9 of the sub-group Jatropha on the 3rd day post-operative and in 9 of the sub-group control and 8 of the sub-group...(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1