Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Lesões orais secundárias à leishmaniose visceral em um cão com hiperadrenocorticismo endógeno: relato de caso / Oral lesions secondary to visceral leishmaniasis in a dog with endogenous hyperadrenocorticism: case report

Bochnakian, M. S; Bezerra, J. A. B; Fernandes, K. S. B. R; Barros, V. R; Paula, V. V; Santos, J. P. S; Filgueira, K. D.
Arq. bras. med. vet. zootec; 70(4): 1115-1119, jul.-ago. 2018. ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-20620

Resumo

O objetivo do presente trabalho foi relatar um caso de leishmaniose visceral com apresentação mucosa em um cão com hiperadrenocorticismo. Um canino, macho, da raça Poodle, 11 anos de idade, foi atendido com histórico de disfagia, halitose e sialorreia. Ao exame físico, observou-se linfadenomegalia generalizada e alterações cutâneas, como rarefação pilosa, comedões, telangiectasia e atrofia cutânea. Além disso, o animal também apresentava formações orais localizadas na língua. Dos exames hematológicos e bioquímicos realizados, a única alteração encontrada foi elevação da fosfatase alcalina (1724u/L). O teste de supressão com a dexametasona em dose baixa foi executado para investigar hiperadrenocorticismo, tendo resultado positivo. Também foram realizados exames citológicos dos linfonodos, da medula óssea e das formações orais, tendo sido observada a presença de formas amastigotas de Leishmania sp. em todas as amostras. O animal foi submetido à biópsia incisional das formações orais, e a análise histopatológica demonstrou um quadro de inflamação granulomatosa com presença de grande quantidade de microrganismos morfologicamente compatíveis com formas amastigotas de Leishmania sp. no interior das células inflamatórias. Diante dos achados clínicos e dos exames complementares, diagnosticou-se um caso de leishmaniose com manifestação mucosa atípica, associado ao hiperadrenocorticismo, podendo essa endocrinopatia ter sido um fator predisponente para essa enfermidade infectocontagiosa.(AU)
The objective of the present study was to report a case of visceral leishmaniasis with mucosal presentation in a dog with hyperadrenocorticism. A canine, male, Poodle, 11 years old, was attended with a history of dysphagia, halitosis, and sialorreia. The physical examination revealed generalized lymphadenomegaly and cutaneous alterations such as hair loss, comedones, telangiectasia, and cutaneous atrophy. Futhermore, the animal also had localized oral formations on the tongue. From the hematological and biochemical tests performed, the only alteration was alkaline phosphatase elevation (1724u / L). The low dose dexamethasone suppression test was performed to investigate hyperadrenocorticism and found a positive result. In addition, cytological exams of lymph nodes, bone marrow and oral formations were also performed, and the presence of amastigote forms of Leishmania sp. were observed in all samples. The animal was submitted to incisional biopsy of the oral formations and the histopathological analysis showed a granulomatous inflammation with presence of large quantity of microorganisms morphologically compatible with amastigotes forms of Leishmania sp. within the inflammatory cells. Faced with clinical findings and complementary exams, a case of leishmaniasis with atypical mucosal manifestation, associated with hyperadrenocorticism, was diagnosed, and this endocrinopathy could have been a predisposing factor to this infectious-contagious disease.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1