Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Alterações fisiológicas e comportamentais de bovinos de corte após o manejo de castração / Physiological and behavioral changes of beef cattle after castration management

Domingues, C. C; Teixeira, O. S; Cattelam, J; Silva, M. B; Moura, A. F; Cardoso, G. S; Brondani, I. L; Alves Filho, D. C.
Arq. bras. med. vet. zootec; 71(1): 151-159, jan.-fev. 2019. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-21354

Resumo

Objetivou-se avaliar o desempenho, parâmetros fisiológicos e temperamentais de bovinos de corte não castrados ou submetidos à castração cirúrgica ou à imunocastração. O período experimental foi dividido em dois subperíodos de observações: primeiros 15 dias pós-castração (período de cicatrização) e os 25 dias seguintes à cicatrização. Nos primeiros 15 dias de avaliação, os animais não castrados obtiveram maior ganho médio diário de peso em relação aos castrados cirurgicamente. A frequência cardíaca foi maior para os animais castrados cirurgicamente, com 126,51 batimentos/minuto, em relação aos demais tratamentos. A distância de fuga foi superior para os novilhos castrados cirurgicamente, com valor de 12,22 metros. Nos 25 dias seguintes à castração cirúrgica, o ganho médio diário de peso foi superior nos bovinos castrados cirurgicamente em relação aos bovinos não castrados ou imunocastrados. A velocidade de fuga, no segundo subperíodo de avaliação, foi superior nos bovinos castrados em relação aos não castrados. O período imediato à castração, os primeiros 15 dias, prejudicou o ganho médio diário e o ganho de peso total, o que causou maior reatividade, com alterações nos parâmetros fisiológicos e temperamentais de bovinos castrados cirurgicamente em comparação com bovinos não castrados, entretanto, transcorrido o período de cicatrização, essas diferenças diminuíram ou desapareceram.(AU)
The aim of this study was to evaluate the performance, physiological and temperamental parameters of uncastrated beef cattle or those submitted to surgical castration or immunocastration, in the post-castration period. The experimental period was divided into two subperiods of observations: the first 15 days post-castration (healing period) and the 25 days following healing. In the first 15 days of evaluation, the non-castrated animals obtained a greater average daily gain of weight in relation to surgically castrated. The heart rate was higher for surgically castrated animals with 126,51 beats/minute, compared to the other treatments. The distance of escape was higher for the surgically castrated steers, with a value of 12,22 meters, when compared to the other groups studied. During the next 25 days of surgical castration, the mean daily gain of weight was higher in surgically castrated cattle than in non-castrated or immunocastrated cattle. The escape velocity, in the second evaluation subperiod, was superior in the castrated cattle, in relation to the not castrated. The immediate castration period, the first 15 days, altered the mean daily gain and the total weight gain, the physiological and temperamental parameters of surgically castrated cattle, however, after the healing period, these differences diminish or disappear.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1