Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Avaliação diagnóstica na síndrome disfunção cognitiva canina / Diagnostic Evaluation of Canine Cognitive Dysfunction Syndrome

Krug, F. D. M; Tillmann, M. T; Piñeiro, M. B. C; Mendes, C. B. M; Capella, S. O; Bruhn, F. R. P; Nobre, M. O.
Arq. bras. med. vet. zootec. (Online); 70(6): 1723-1730, nov.-dez. 2018. tab, ilus
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-21400

Resumo

O objetivo do presente estudo foi avaliar o questionário observacional e os testes de reatividade como forma de triagem e diagnóstico da disfunção cognitiva em cães idosos. Foram estudados 10 cães acima de sete anos, que apresentavam queixas comportamentais. Foi utilizado questionário que abordava questões comportamentais, como desorientação, atividade, interação socioambiental, alterações no padrão do sono e casa-sujidade. As respostas foram convertidas em pontuações, cujo somatório classificou o cão com disfunção cognitiva canina (DCC), ou borderline (BL), ou sem alterações comportamentais (SAC). Logo depois, foram realizados, em todos os cães, os seguintes testes cognitivos: open field, curiosidade, interação com humano e com espelho. Pela avaliação do questionário, foi determinado que dois cães tinham DCC, três eram BL, cinco eram SAC. Os cães classificados com DCC tinham idade superior aos demais e apresentaram alterações em todos os testes de reatividade, enquanto os cães BL apresentaram alterações em dois testes de reatividade e os SAC não apresentaram alterações. Conclui-se que, com o aumento da expectativa de vida canina, o questionário observacional foi um instrumento de triagem para a identificação dos cães classificados com DCC, BL e SAC, e os testes de reatividade como um método inovador para identificar o verdadeiro estado cognitivo dos pacientes idosos.(AU)
The objective was to evaluate the observational questionnaire and the reactivity tests as a way of screening and diagnosis of cognitive dysfunction in elderly dogs. Ten dogs over seven years of age, with behavioral complaints, were studied. A questionnaire was used that addressed behavioral issues such as disorientation, activity, socioenvironmental interaction, changes in sleep pattern, and house-dirtiness. Responses were converted into scores, which summed the dog with canine cognitive dysfunction (DCC), or Borderline (BL) or without behavioral changes (SAC). Soon after, the following cognitive tests were performed on all dogs: open field, curiosity, interaction with human and with mirror. Through questionnaire evaluation, two dogs had CHD, three were BL, and five were SAC. The dogs classified with DCC were older than the others and presented alterations in all reactivity tests, while the BL dogs presented changes in two reactivity tests and CAD showed no alterations. With the increase in canine life expectancy, the observational questionnaire was a screening instrument for the identification of dogs classified with DCC, BL and SAC and the reactivity tests as an innovative method to identify the true cognitive status of the dogs elderly patients.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1