Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Unravelling the foraging behavior of the southern stingray, Hypanus americanus (Myliobatiformes: Dasyatidae) in a Southwestern Atlantic MPA

Freitas, Renato H. A; Aguiar, Aline A; Freitas, Ana Karina C. H. A; Lima, Sergio M. Q; Valentin, Jean L.
Neotrop. ichthyol; 17(2): e180131, 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22190

Resumo

Previous study suggested that the southern stingray (Hypanus americanus) displays a marked ontogenetic shift in its habitat use in the Fernando de Noronha Archipelago (FNA), an attractive touristic spot in Brazil, that could be associated with changes in its feeding habits and foraging strategies. Here, we conducted underwater visual surveys (~100 h a 3 years' study) at this site to describe the foraging behavior of the same species in details and to assess diel patterns in activity. We observed that H. americanus is capable of several complex and highly plastic behaviors (we described more than 21 of them) while foraging. The foraging events' timing appears to be related to the size (as well as sex) of the stingrays, environment and depth. In addition, our results support a segregation of habitat mediated by the size and sex of the stingrays, but it is able to modulate its foraging repertoire based mainly on environmental stimulus. Finally, we found that H. americanus forage intermittently throughout the day and tidal cycle, yet are less active during non-crepuscular periods and at flood and ebb tides. These results, coupled with the fact that the species uses both reef and beach environments, should be considered by decision makers in management plans.(AU)
Um estudo anterior sugeriu que a raia-prego (Hypanus americanus) apresenta uma marcante mudança ontogenética no seu uso de hábitat no Arquipélago de Fernando de Noronha (FNA), local turístico atraente no Brasil, que pode ser associado a mudanças em seus hábitos alimentares e estratégias de forrageamento. Aqui, nós conduzimos amostragens visuais subaquáticas (~100 h em 3 anos de estudo) nesse local para descrever o comportamento de forrageamento dessa mesma espécie em detalhes e acessar seu padrão de atividade diário. Nós observamos que H. americanus tem capacidade para comportamentos complexos e altamente plásticos (nós descrevemos mais de 21 deles) enquanto forrageia. O tempo dos eventos de forrageamento parece estar relacionado com o tamanho (e também sexo) das raias, ambiente e profundidade. Além disso, nossos resultados apoiam a ideia de uma segregação de hábitat mediada pelo tamanho e sexo das arraias, mas que ela é capaz de modular seu repertório de forrageio baseado principalmente em estímulos ambientais. Finalmente, nós descobrimos que H. americanus forrageia de forma intermitente ao longo do dia e ciclos de marés, mas é menos ativa durante os períodos não-crepusculares e nas enchentes e vazantes das marés. Esses resultados, somado ao fato que a espécie utiliza tanto ambientes recifais quanto praianos, devem ser considerados pelos tomadores de decisão em planos de manejo.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1