Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Toxoplasma gondii and Neospora caninum serological status of different canine populations from Uberlândia, Minas Gerais / Reatividade sorológica para Toxoplasma gondii e Neospora caninum em diferentes populações caninas na cidade de Uberlândia, MG

Mineo, T. W. P; Silva, D. A. O; Nãslund, K; Bjõrkman, C; Uggla, A; Mineo, J. R.
Arq. bras. med. vet. zootec; 56(3): 414-417, jun. 2004. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-2220

Resumo

Em setembro de 2000, três novilhas, provenientes de um pequeno rebanho de bovinos de corte, apresentaram severa depressão, tremores musculares, ato de pressionar a cabeça contra objetos e de ranger de dentes, intensa salivação, cegueira e morte. Envenenamento por chumbo foi diagnosticado com base nos sinais clínicos e em função da presença de grandes concentrações de chumbo nos rins e no fígado de um dos animais afetados. Latas de tinta velhas, presentes no potreiro onde estavam os animais e cujo conteúdo extravasava através de fendas provocadas pela ferrugem, foram identificadas como a fonte de chumbo que causou a toxicose nos animais.Este trabalho teve como objetivo analisar a ocorrência de anticorpos contra Toxoplasma gondii e Neospora caninum em cães da cidade de Uberlândia, MG. As taxas de reatividade sorológica dos animais frente a esses parasitos foram comparadas em relação à sua origem e condições de vida. Um total de 369 amostras de soro canino foi obtido de três grupos de cães: (A) 213 pacientes do Hospital Veterinário da Universidade Federal de Uberlândia, (B) 62 pacientes de clínicas veterinárias particulares da cidade e (C) 94 cães errantes da cidade. As amostras foram analisadas para a presença de anticorpos contra os parasitos por meio de ELISA. Os resultados mostraram soropositividades de 30,3% para T. gondii, 9,2% para N. caninum e 5,7% para ambos os parasitos. O grupo de cães errantes apresentou maior taxa de prevalência de anticorpos para os dois parasitos estudados. Pode-se concluir que as taxas de soropositividades para T. gondii e N. caninum nas populações caninas estudadas parecem ser fortemente influenciadas por suas origens e condições de vida.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1