Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Histopathology from liver of tuvira (Gymnotus spp) parasitized by larvae of nematodes / Histopatologia de fígado de tuvira parasitado por larvas de nematoides

Ventura, Arlene Sobrinho; Ishikawa, Márcia Mayumi; Gabriel, Andrea Maria de Araújo; Silbiger, Helcy Lylian Nogueira; Cavichiolo, Fabiana; Takemoto, Ricardo Massato.
Ci. Rural; 46(7): 1233-1239, jul. 2016. ilus, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22552

Resumo

The aim of this study was to evaluate the histological changes in the liver of thirty-five Gymnotus spp. parasitized by endohelminths collected between April 2012 to October 2013 in commercial bait fish farming of Pantanal basin. Histological cuts of 7µm were stained with hematoxylin-eosin for parasites research and liver changes and have also been submitted to the Perls histochemical method for evaluation of hemosiderosis (Fe+++) based on the incidence degree and severity of change (Grade I, II and III) and tests for the presence of central melanomacrophages. Parasites identified were: Brevimulticaecum sp. with a prevalence of 22,9%, Eustrongylides sp 17,1%, Contracaecum type I 68,7%, Contracaecum type II 5,7%, Contracaecum type III 5,7% and larvae of Anisakidae 11,4%. Histological analysis showed intense disorganization of hepatic parenchyma with degenerate hepatocytes due to high parasitic infection, changes that can be deleterious and compromise the organism functioning, being harmful to the health of evaluated animals. Also evidencing normal tissue interleaved with different stages of Fe+++ deposit in grades II and III, injuring or destroing the cell. Histopathological changes in the tuvira's liver suggested a chronic response and the development of a balance relation between tuvira and parasitism by endohelminth identified in this study. There are also a testimony to the health condition of commercial bait fish farming on current ecosystem conditions.(AU)
O objetivo deste estudo foi avaliar as alterações histológicas do fígado de trinta e cinco Gymnotus spp. parasitados por endohelmintos, coletados entre abril de 2012 a outubro de 2013, em isqueiros da bacia do Pantanal. Cortes histológicos de 7µm foram corados com hematoxilina-eosina para pesquisa de parasitos e de alterações hepáticas; também foram submetidos ao método histoquímico de Perls para avaliação de hemossiderose (Fe+++) com base no grau de incidência e severidade da alteração (Grau I, II e III) e pesquisa da presença de centro de melanomacrófagos. Os parasitos identificados foram: Brevimulticaecum sp., com prevalência de 22,9%, Eustrongylides sp. 17,1%, Contracaecum tipo I 68,7%, Contracaecum tipo II 5,7%, Contracaecum tipo III 5,7% e larvas de Anisakidae 11,4%. A análise histológica revelou intensa desorganização do parênquima hepático, com hepatócitos degenerados devido à alta infecção parasitária. Essas alterações podem ser deletérias e comprometer o funcionamento do organismo, sendo prejudicial à saúde dos animais avaliados; também evidenciou tecido normal intercalado com estágios diferenciados de depósito de Fe+++ nos Graus II e III, podendo lesionar ou destruir a célula. As alterações histopatológicas do fígado das tuviras sugerem uma resposta crônica e o desenvolvimento de uma relação de equilíbrio entre a tuvira e o parasitismo pelos endohelmintos identificados neste estudo. Elas também são um testemunho da condição de saúde dos peixes dos isqueiros nas condições atuais do ecossistema.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1