Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Glucose and lipid profile of obese dogs fed with different starchy sources / Perfil glicêmico e lipídico de cães obesos alimentados com diferentes fontes amiláceas

Feitosa, Mariana Lorenção; Zanini, Surama Freitas; Sousa, Dyeime Ribeiro de; Fantuzzi, Elizabeth; Carraro, Thais Consuelo Loyola; Pinto, Camila Alves; Bertonceli, Raul Monteiro; Colnago, Geraldo Luiz.
Ci. Rural; 46(12): 2189-2194, 2016. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-22784

Resumo

Among the health disorders caused by obesity in dogs stand out hyperglycemia and hyperlipidemia. Glycemic responses are directly related to the amount and type of starch. Thus, this study aimed to evaluate the effect of different sources of starch on glycemic and lipid levels in obese dogs. These dogs were distributed in a completely randomized design in a factorial 3x2x2 (three sources starchy - corn (60%), sorghum (60%) and corn: sorghum (30:30%), two breeds - Beagle and Dachshund and males and females. After 28 days of experiment, dogs fed with corn had higher amounts of glucose (93.79A mg dL-¹) (P<0.05) compared with diets containing sorghum (88.00Bmg dL-¹) and corn: sorghum (88.75B mg dL-¹) (P>0.05). Thus, dogs that consumed corn had a higher glycemic peak in a shorter time compared with dogs that ingested sorghum. Furthermore, the dogs fed with diet containing sorghum showed lower levels of fructosamine that dogs that ingested corn diet (P<0.05) demonstrating that the diet containing sorghum maintained blood glucose over a longer time period that reduces the fluctuation of glucose in dogs. At 56 and 112 days of the experiment, a positive correlation between glucose levels and body weight (P<0.05) was also observed. At 28, 56, 84 and 112 days, Beagle dogs showed higher serum concentrations of total cholesterol compared with Dachshund dogs (P<0.05). It was concluded that the starchy source and breed can interfere with metabolic rates of obese dogs.(AU)
Dentre os transtornos de saúde causados pela obesidade em cães, destacam-se a hiperglicemia e a hiperlipidemia. As respostas glicêmicas estão diretamente relacionadas com a quantidade e o tipo de amido consumido. Objetivou-se avaliar o efeito de diferentes fontes de amido sobre os índices glicêmico e lipídico de cães obesos. Os animais foram distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado em arranjo fatorial 3x2x2 (três fontes amiláceas - milho (60%), sorgo (60%) e milho:sorgo (30:30%), duas raças - Beagle e Dachshund - e dois sexos. Aos 28 dias de experimento, os cães alimentados com milho apresentaram maiores valores de glicose (93,79Amg dL-¹) (P<0,05), comparados com as dietas contendo sorgo (88,00Bmg dL-¹) e sorgo:milho (88,75Bmg dL-¹), que não diferiram significativamente entre si (P>0,05). Assim, os animais que ingeriram milho apresentaram um maior pico glicêmico em um menor tempo, quando comparado com os cães que ingeriram apenas sorgo. Além disso, os animais que ingeriram as dietas com sorgo apresentaram menores níveis de frutosamina do que os cães que ingeriram dieta com milho (P<0,05), demonstrando que a dieta com sorgo proporcionou manutenção da glicemia por um período de tempo maior, reduzindo as flutuações de glicose nos cães. Aos 56 e 112 dias de experimento, foi observada correlação positiva entre os níveis glicêmicos e o peso corporal (P<0,05). Aos 28, 56, 84 e 112 dias, os cães da raça Beagle apresentaram maior concentração sérica de colesterol total e de triglicerídeos que cães Dachshund (P<0,05). Conclui-se que a fonte amilácea e a raça podem interferir nos índices metabólicos de cães obesos.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1