Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effect of corn oil on the digestibility and economic viability of broiler chicken feed, and on the bromatological composition of breast meat / Efeito do óleo de milho em ração de frangos de corte sobre a digestibilidade, composição bromatológica do músculo do peito e viabilidade econômica das rações

Antunes, Marcella Machado; Bueno, João Paulo Rodrigues; Fernandes, Evandro de Abreu; Carvalho, Carolina Magalhães Caires; Litz, Fernanda Heloisa; Martins, Julyana Machado da Silva; Silva, Marina Cruvinel Assunção; Masculi, André Lucas Silva; Nascimento, Mara Regina Bueno de Mattos.
Semina Ci. agr.; 37(1): 429-438, jan.-fev. 2016. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-23059

Resumo

The objective of this study was to evaluate the digestibility, economic efficiency, and composition of breast muscle in broiler chickens fed with a diet containing corn oil as an alternative replacement to soybean oil. We evaluated feed digestibility, crude protein (CP), ethereal extract (EE), apparent metabolizable energy (AME), and apparent metabolizable energy corrected for nitrogen balance (AMEn) during two periods (17-21 and 31-35 days of age). An analysis of breast composition, feed cost (Yi), economic efficiency index (EEI), and cost index (CI) for live weight of the animal and carcass between the two oil sources was also carried out. The design was completely randomized in a 2×2 factorial design with two ingredients (soybean oil and corn oil) and two periods (17-21 and 31-35 days). Digestibility tests were performed with four replicates per treatment and two birds per pen, and tests of breast muscle composition were made with six replicates. There was an interaction between diet and age for digestibility of CP (P < 0.05), which was higher (P < 0.05) at 17-21 days using soybean oil. The digestibility of the feed was higher (P > 0.05) at 31-35 days compared to 17-21 days. The digestibility of EE was not affected (P > 0.05) by treatment or age. The use of corn oil resulted in higher (P < 0.05) AME in 17-21 day olds, and higher AME and AMEn in 31-35 day olds; there was no difference (P > 0.05) in AMEn among 17-21 day olds. In breast composition, there were no differences (P > 0.05) in deposition of EE. For CP level and drymatter (DM), corn oil showed better values, while for breast moisture, soybean oil resulted in higher levels of moisture compared to corn oil (P < 0.05). The economic viability analysis favored soybean oil. Our results suggested that corn oil can replace soybean oil in diets formulated with sorghum, since it has higher apparent metabolizable energy and resulted in better breast composition.(AU)
Objetivou-se avaliar a digestibilidade, eficiência econômica e composição do músculo do peito de frangos de corte alimentados com ração contendo óleo de milho como alternativa de substituição ao óleo de soja. Foi avaliado a digestibilidade da ração, da proteína bruta (PB), do extrato etéreo (EE); energia metabolizável aparente (EMA) e energia metabolizável aparente corrigida pelo balanço de nitrogênio (EMAn); em dois períodos (17-21 e 31-35 dias). A análise da composição do músculo do peito, o custo da ração (Yi), índice de eficiência econômica (IEE) e índice de custo (IC) para peso vivo do animal e da carcaça entre as fontes lipídicas foi realizada no final da criação. O delineamento foi inteiramente casualizado em esquema fatorial 2 × 2 com dois ingredientes (óleo soja e óleo milho) e em dois períodos (17-21 e 31-35 dias). A digestibilidade foi realizada com quatro repetições por tratamento com duas aves por unidade experimental e para a composição do musculo do peito foi feito seis repetições por tratamento. Houve interação dieta e idade para a digestibilidade da PB (P < 0,05), que foi maior (P < 0,05) aos 17-21 dias utilizando o óleo de soja. A digestibilidade da ração foi maior (P < 0,05) aos 31- 35 dias em comparação aos 17-21 dias de idade. A digestibilidade do EE não foi alterada (P > 0,05) pelos tratamentos e pelas idades. A utilização do óleo de milho resultou em maior (P < 0,05) EMA aos17-21 dias de idade, EMA e EMAn aos 31-35 dias de idade, enquanto não houve diferença (P > 0,05) para EMAn aos 17-21 dias. Na composição de peito, não foram encontradas diferenças (P > 0,05) em deposição de EE. Para o nível de PB e matéria seca (MS) o óleo de milho apresentou melhores valoresenquanto que para umidade de peito o óleo de soja resultou em maiores teores de umidade se comparado ao óleo de milho (P < 0,05). O resultado de viabilidade econômica beneficiou o óleo de soja.[...](AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1