Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Systolic blood pressure and heart rate in cats with chronic kidney disease undergoing chemical restraint during hemodialysis / Avaliação da pressão arterial sistólica sistêmica e frequência cardíaca em gatos com doença renal crônica, submetidos à contenção química durante hemodiálise

Santos, Karine Kleine Figueiredo dos; Paulino Junior, Daniel; Veado, Julio César Cambraia; Pereira, Juliana de Abreu.
Semina Ci. agr.; 37(2): 877-884, mar.-abr. 2016. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-23376

Resumo

Dialysis is one of the used methods for treatment of Acute Renal Injury (ARI) and Chronic Kidney Disease (CKD) to replace the function of the kidneys when refers to blood depuration. Hemodialysis removes toxins accumulated in the body directly from the blood, being a useful alternative therapy for dogs and cats with CKD in advanced stages. Because of the difficulty on handling the patient feline, this procedure requires sedation. However, few studies have been conducted to assess the safety of anesthesia in dogs and cats with CKD undergoing dialysis. The present study aimed to evaluate two different protocols of chemical restraint in cats with CKD and the effect of these on systolic blood pressure (SBP) and heart rate (HR), since the procedure of extracorporeal circulation leads the patient to a hypotensive frame. Twelve adult cats were used, with an average weight of 4 kg, CKD, underwent two anesthetic protocols: Group GP (n = 6) using propofol, and group GCM (n = 6) using ketamine-midazolam association for the implantation procedure of central venous catheter (CVC) and hemodialysis. Cats in GP as well as the GCM group showed statistical difference in the change in SBP and HR only from baseline compared to the other time points evaluated. The two protocols maintained SBP and HR within physiological values.(AU)
Hemodiálise (HD) é um método que pode ser utilizado de forma adjuvante, no tratamento da Injúria Renal Aguda (IRA) e Doença Renal Crônica (DRC), sendo capaz de substituir as funções excretora, de equilíbrio hidroeletrolítico e ácido-base dos rins. Pela dificuldade de manipulação do paciente felino, para realização de hemodiálise, muitas vezes é necessário submetê-lo ao efeito de substâncias anestésicas. Contudo, poucos estudos foram realizados no sentido de avaliar a segurança, de cães e gatos com DRC, submetidos à hemodiálise. O presente estudo teve por objetivo avaliar dois protocolos de contenção química em felinos portadores de DRC e seus efeitos sobre a pressão arterial sistólica (PAS) e frequência cardíaca (FC), uma vez que o procedimento de circulação extracorpórea conduz o paciente a um quadro hipotensor. Foram selecionados doze felinos, adultos, com peso médio de 4 Kg, portadores de DRC, submetidos a dois protocolos anestésicos, sendo divididos em dois grupos: Grupo Propofol (GP) com seis animais, utilizando propofol, e o Grupo Cetamina-Midazolan (GCM), também com seis animais, utilizando associação cetamina-midazolan. Os dois fármacos foram empregados com intuito de permitir implantação de catéter venoso central (CVC) e hemodiálise. Os felinos do grupo GP, assim como os do grupo GCM, apresentaram alteração com diferença significativa das PAS e FC entre o momento basal e os demais momentos avaliados. Os dois protocolos mantiveram a PAS e FC dentro de intervalos de referência de valores de normalidade para a espécie estudada, sendo considerados seguros para serem utilizados em pacientes portadores de DRC, submetidos à implantação de catéter venoso central e hemodiálise.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1