Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Ingestive behavior of buffaloes fed increasing levels of concentrate in sugarcane based diets / Comportamento ingestivo de búfalos alimentados com níveis crescentes de concentrado em dietas com cana-de-açúcar

Pessoa, Ricardo Alexandre Silva; Carvalho, Francisco Fernando Ramos de; Simões Neto, Djalma Euzébio; Carmo, Matheus Rocha do; Melo, Sánara Adrielle França; Neves, Maria Luciana Menezes Wanderley; Vieira, Guilherme Heliodoro Pedroso; Galvão, Rennan Tavares Cordeiro.
Colloq. agrar.; 15(5): 110-119, set.-out. 2019. graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-23990

Resumo

The experiment was conducted to evaluate the ingestive behavior of buffalo fed sugarcane with different levels of concentrate. Twenty four Murrah buffaloes with body weight of 219±23 kg and nine months old were assigned to completely randomized design. Animals were placed in individual pens where they received diets ad libitum, twice a day. The experimental period has divided into 30 d for adaptation and 84 d for observations and samples collection. Four treatments were used: 1) 80% sugarcane (SC) + 20% concentrate (C); 2) 60% SC + 40% C; 3) 40% SC + 60% C; 4) 20% SC + 80% C. The diets were isoproteics and urea/ammonium sulfate was used at 9:1 ratio to correct the protein level of sugarcane. The evaluated variables were time spent feeding (TSF), ruminating (TSR), idle (TSI), dry matter intake (DMI), feeding efficiency of dry matter (FEDM), rumination efficiency of dry matter (REDM), number of meals, duration of meal and duration of breaks between meal. A regression analysis was performed using the MIXED procedure. DMI was positively affected (P<0.05) by concentrate levels. The treatments had no effect (P>0.05) on TSF. However, the TSR and number of meals decreased linearly (P<0.05) as the dietary levels of concentrate increased.TSI, duration of meal and duration of breaks between meals increased linearly (P<0.05). Increasing levels of concentrate up to 80% in sugarcane based diets influence directly the feeding behavior of buffaloes resulting in fewer daily meals and more time in the trough, improving the feeding and rumination efficiencies.(AU)
O experimento foi conduzido para avaliar o comportamento ingestivo de búfalos alimentados com cana-de-açúcar e diferentes níveis de concentrado. Vinte e quatro búfalos Murrah com peso corporal de 219 ± 23 kg e nove meses de idade foram distribuídos em delineamento inteiramente casualizado. Os animais foram manejados em baias individuais, onde receberam dietas ad libitum, duas vezes ao dia. O período experimental foi dividido em 30 dias para adaptação e 84 dias para observações e coleta de amostras. Foram utilizados quatro tratamentos: 1) 80% de cana-de-açúcar (SC) + 20% de concentrado (C); 2) 60% SC + 40% C; 3) 40% SC + 60% C; 4) 20% SC + 80% C. As dietas foram isoproteicas e uma mistura de ureia/sulfato de amônio na proporção de 9:1 foi utilizada para corrigir o nível de proteína da cana-de-açúcar. As variáveis avaliadas foram: tempo gasto na alimentação (TSF), ruminação (TSR), ócio (ETI), consumo de matéria seca (DMI), eficiência alimentar em função do consumo de matéria seca (FEDM), eficiência da ruminação em função do consumo de matéria seca (REDM), número de refeições, duração da refeição e duração dos intervalos entre as refeições. Uma análise de regressão foi realizada usando o procedimento MIXED. O DMI foi afetado positivamente (P<0,05) pelos níveis de concentrado. Os tratamentos não tiveram efeito (P>0,05) no TSF. No entanto, o TSR e o número de refeições diminuíram linearmente (P<0,05) à medida que os níveis alimentares de concentrado aumentaram. A ETI, a duração da refeição e a duração dos intervalos entre as refeições aumentaram linearmente (P<0,05). Níveis crescentes de concentrado em até 80% em dietas à base de cana-de-açúcar influenciam diretamente o comportamento alimentar dos búfalos, resultando em menos refeições diárias e mais tempo no cocho, melhorando a eficiência de alimentação e de ruminação.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1