Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Biometric relationships between body size and otolith size in 15 demersal marine fish species from the northern Brazilian coast / Relação biométrica entre tamanho coporal e tamanho do otólito em 15 espécies de peixes marinhos demersais da costa norte do Brasil

Oliveira, Rory Romero de Sena; Andrade, Marcelo Costa; Machado, Fabiola Seabra; Cunha, Élida Jesana Santana; Freitas, Flaviane Souto de; Klautau, Alex Garcia Cavalleiro de Macedo; Giarrizzo, Tommaso; Saint-Paul, Ulrich.
Acta amaz.; 49(4): 299-306, Oct.-Dec. 2019. ilus, mapas, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-24144

Resumo

The relationships between fish size and sagitta otolith measurements were calculated for the first time for 15 species belonging to six families from the northern Brazilian coast. A total of 220 fish were sampled from the bycatch landed by the bottom-trawl industrial shrimp-fishing fleet between August and September 2016. All species had strong relationships between otolith measurements and fish total length with the coefficient of determination (r 2) ranging between 0.71 and 0.99. The variable most strongly related to fish total length was found to be the sagittal otolith length (OL) with 98% of the variability. These relationships are a useful tool to estimate length and mass of preyed fish from otoliths found in stomach contents of marine predators.(AU)
As relações entre o tamanho corporal do peixe e as medidas do otólito sagitta foram calculadas pela primeira vez para 15 espécies pertencentes a seis famílias de peixes demersais da costa norte do Brasil. Um total de 220 peixes foi amostrado da captura acidental realizada pelo arrasto de fundo da frota pesqueira industrial de camarão entre agosto e setembro de 2016. Todas as espécies apresentaram fortes relações entre as medidas do otólito e o comprimento total do peixe, com o coeficiente de determinação (r 2) variando entre 0,71 e 0,99. A variável mais fortemente relacionada ao comprimento total dos peixes foi o comprimento do otólito sagital (OL) com 98% da variabilidade. Essas relações representam uma ferramenta útil para estimar o comprimento e a massa de peixes predados a partir dos otólitos encontrados no conteúdo estomacal de predadores marinhos.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1