Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Spatial dependence of udder surface temperature variation in dairy cows with healthy status and mastitis / Dependência espacial da variação da temperatura de superfície do úbere de vacas de leite saudáveis e com mastite

Silva, Rodes Ângelo Batista da; Pandorfi, Héliton; Almeida, Gledson Luiz Pontes de; Montenegro, Abelardo Antônio de Assunção; Silva, Marcos Vinícius da.
R. bras. Saúde Prod. Anim.; 20: e01102019, Oct. 28, 2019. ilus, tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-24927

Resumo

The objective of this research was to assess the spatial variability pattern concerning udder surface temperature in dairy cows that were healthy and in those with mastitis. A total of 24 animals were selected - eight healthy, eight with subclinical mastitis, and eight with clinical mastitis. Images were taken with a Flir i60 thermographic camera - resolution of 0.01°C, focal length of 1.0 m, and emissivity adjusted to 0.98 - between 05:00 and 07:00, totaling 96 images, three per animal, of the front and rear, right and left mammary quarters. Analyses were run through geostatistics, with semivariogram adjustment to validate the theoretical model and build kriging maps. The average surface temperature of the mammary quarters with positive classification for subclinical mastitis stood between 33.2 ± 0.67ºC and 34.64± 1.07ºC; for negative quarters, values ranged from 29.3 ± 1.78ºC to 32.24 ± 0.62ºC. The udder surface temperatures of healthy animals were lower than those of animals with subclinical mastitis (29.3ºC ± 1.78 and 31.58ºC ± 0.62). The udder surface temperature of animals with clinical mastitis was higher, between 34.0 and 37.5°C, compared to the other clinical statuses. The scale adopted for image pattern analysis successfully identified the spatial dependence of udder surface temperature, which helped standardize diagnostic procedures for healthy animals, and for those with subclinical and clinical mastitis, by means of geostatistics.(AU)
Objetivou-se com essa pesquisa avaliar o padrão de variabilidade espacial da temperatura de superfície do úbere de vacas leiteiras saudáveis e com mastite. Foram selecionados 24 animais, oito saudáveis, oito com mastite subclínica e oito com mastite clínica. As imagens foram obtidas a partir de uma câmera termográfica Flir i60, resolução de 0,01 °C, 1,0 m de distância focal e emissividade ajustada para 0,98. O horário de realização das imagens foi entre às 05 e 07h00, que totalizaram 96 imagens, três por animal, nos enquadramentos anterolateral direito, anterolateral esquerdo, posterior e inferior. As análises foram realizadas pela geoestatística, com ajuste do semivariograma para validação do modelo teórico e construção dos mapas de krigagem. A temperatura média de superfície dos quartos mamários com classificação positiva para mastite subclínica apresentou valores entre 33,2 ± 0,67ºC e 34,64± 1,07ºC; para os quartos negativos entre 29,3 ± 1,78ºC e 32,24 ± 0,62ºC. Os animais saudáveis apresentaram temperatura de superfície de úbere inferior àqueles com mastite subclínica (29,3ºC ± 1,78 e 31,58ºC ± 0,62). A temperatura da superfície do úbere dos animais com mastite clínica foi mais elevada, entre 34,0 e 37,5°C, comparativamente aos demais quadros clínicos. A escala adotada para análise do padrão das imagens identificou com sucesso a dependência espacial da temperatura de superfície do úbere, o que contribuiu para padronização dos procedimentos de diagnóstico para animais saudáveis, com mastite subclínica e clínica, por meio da geoestatística.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1