Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Use of melatonin in the in vitro production of bovine embryos / Uso da melatonina na produção in vitro de embriões bovinos

Lira, Alan da Silva; Chaves, Ricardo de Macedo; Moraes Junior, Felipe de Jesus; Costa Junior, Sergio Henrique; Amaral, Brenda Karine Lima do; Trovão, Hallef Mithchel Pereira.
R. bras. Saúde Prod. Anim.; 21: e210322020, Feb. 14, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-24972

Resumo

We aimed to assess the effects of melatonin in the in vitro production of bovine embryos. Our experiment was conducted at the Laboratório de Reprodução Animal of the Universidade Estadual do Maranhão. The cumulus-oocyte complexes (COCs) were distributed among treatments at concentrations of 0, 10-1, 10-3 and 10-5 µMol/L melatonin. Our experiment was further divided into two: the first was to assess the effect of different concentrations of melatonin (treatments) on the maturation rate of COCs, and the second was to assess the effects of melatonin treatments on the in vitro production of bovine embryos. The results from the first experiment demonstrated no significant difference between the in vitro maturation rate of the cultivated COCs in treatments with melatonin. In the second experiment, however, melatonin treatments yielded statistically higher cleavage, morula and blastocyst rates in the 10-5 µM group (52.9%, 52.9%, and 35.3%, respectively), and lower rates in the 10-1 µM group (19.5%, 19.5% and 7.8%, respectively), compared to the others. The control group (no melatonin) and the 10-3 µM group showed similar results. We concluded that supplementation of melatonin in the in vitro maturation medium resulted in no improvement in the oocyte maturation rate, but in the in vitro production of embryos at different concentrations, the 10-5 µM group displayed better results, but with no improvement in the variables (P < 0.05).(AU)
Objetivou-se avaliar os efeitos da melatonina na produção in vitro de embriões bovinos. O experimento foi conduzido no Laboratório de Reprodução Animal da Universidade Estadual do Maranhão. Os complexos cumulus-oócitos (CCOs) foram distribuídos entre os tratamentos 0, 10-1, 10-3 e 10-5 µmol/L de melatonina. A avaliação foi dividida em dois experimentos, onde o primeiro avaliou o efeito dessas diferentes concentrações de melatonina (tratamentos) sobre a taxa de maturação dos CCOs e o segundo, o efeito desses tratamentos com melatonina sobre a produção in vitro de embriões bovinos. Os resultados no primeiro experimento demonstraram não haver diferença significativa na taxa de maturação in vitro dos CCOs cultivados no tratamento com melatonina. No entanto, o tratamento com melatonina no segundo experimento, as taxas de clivagens, mórulas e blastocistos, o grupo 10-5 µM foi estatisticamente superior (52,9%, 52,9% e 35,3%, respectivamente) e o grupo 10-1 µM inferior (19,5%, 19,5% e 7,8%, respectivamente) aos outros grupos. O grupo controle (sem melatonina) e o grupo 10-3 µM obtiveram resultados semelhantes. Concluiu-se que a suplementação da melatonina no meio de maturação in vitro não evidenciou melhoras na taxa de maturação dos oócitos, porém na produção in vitro de embriões em diferentes concentrações, o grupo 10-5 µM apresentou melhores resultados mesmo não havendo melhorias nas variáveis (P<0,05).(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1