Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Epidemiology of tumors in dogs in the capital of the state of Mexico from 2002-2016 / Epidemiologia de tumores em cães da capital do Estado do México durante o período de 2002-2016

García, E; Alpízar, A; Fajardo, R; Córdova, D; Pérez, L; Martínez, S.
Arq. bras. med. vet. zootec; 71(4): 1085-1092, jul.-ago. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-25233

Resumo

A retrospective and cross-sectional study of canine tumors was performed in the capital of State of Mexico from 2002-2016. Since then, 393 tumors were remitted. Descriptive epidemiology was made from all data: breed, age, sex, and tumor features. Then the risk association between cutaneous and non-cutaneous tumors with variables such as sex, breed, and age were analyzed through an exact Fisher test and Odds ratio. In addition, some characteristics of the canine population were studied under a survey. Of all tumors, skin tumors were the most frequent (59.0%). The group of tumors related to ultraviolet radiation was the most common (15.1%). The frequency of tumors in females was 53%, nevertheless, males had more risk to develop cutaneous tumors (OR=1.88, 1.24-2.84) (0.003). The Pure breeds were the most common (82.5%) and the most frequent age range was > 7 years (54.7%). The survey showed that males (53%) and the age range 1-7 years (62.1%) were the most frequent. Conclusions, age, breed, and sex were identified as the major risk factors for tumorigenesis. Likewise, skin tumors were associated with exposure to ultraviolet radiation, probably to the height of the locality (2667mamls).(AU)
Um estudo retrospectivo e transversal dos tumores caninos foi realizado na capital do Estado do México durante o período de 2002-2016. Desde esse período, 393 tumores foram remetidos. Epidemiologia descritiva foi feita com base em todos os dados: raça, idade, sexo e características do tumor. Em seguida, a associação de risco entre tumores cutâneos e não cutâneos com variáveis como sexo, raça e idade foi analisada por meio do teste exato de Fisher e odds ratio. Além disso, algumas características da população canina foram estudadas em uma pesquisa. De todos os tumores, os de pele foram os mais frequentes (59,0%). O grupo de tumores relacionados à radiação ultravioleta foi o mais comum (15,1%). A frequência de tumores no sexo feminino foi de 53%, no entanto os machos apresentaram maior risco de desenvolver tumores cutâneos (OR = 1,88; 1,24-2,84) (0,003). As raças puras foram as mais comuns (82,5%), e a faixa etária mais frequente foi >7 anos (54,7%). A pesquisa mostrou que os machos (53%) e a faixa etária de um a sete anos (62,1%) foram os mais frequentes. Conclusões: idade, raça e sexo foram identificados como os principais fatores de risco para a tumorigênese. Da mesma forma, os tumores cutâneos foram associados à exposição à radiação ultravioleta, provavelmente até a altura da localidade (2667m ANM).(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1