Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Morpho-physiological characterization of grapevine attacked by ground-pearl / Caracterização morfo-fisiológica de plantas de videira atacadas por pérola-da-terra

Zart, Marcelo; Césaro, Anderson De; Santos, Henrique Pessoa dos; Souza, Paulo Vitor Dutra de.
Semina Ci. agr.; 35(3): 1187-1200, May.-June.2014. ilus, tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-26293

Resumo

The ground pearl Eurhizoccoccus brasiliensis (Hemiptera: Margarodidae), is an important pest of Brazilian viticulture, related to symptoms of decline and death of plants. Despite this evidence, there is no technical information on insect-plant interactions and how the symptoms are established. Therefore, this study aimed to expose the physiological mechanisms related to the symptoms of the ground pearl attack. Seedlings of Cabernet Sauvignon and adult plants of a commercial vineyard of Isabel, were evaluated in vegetative development of commercial area, nutrition and metabolism of leaves by the contrast of healthy and infested plants by the insect. In attacked plants it was possible to verify a  significant reduction of vegetative growth. However, foliar symptoms were not expressed in two years old seedlings. In adult plants attacked, leaves, tissues of branches, roots and fruits were evaluated. The largest effects were observed in necrotic leaves, which showed a reduction of potassium (-26%), boron (-21%), total chlorophyll (-43%) and photosynthetic rate (-45%), in comparison to healthy plants. However, these same necrotic leaves showed a significant accumulation of starch (+316%). Therefore, these results suggest that ground pearl promotes the symptoms on the vine in a systemic way by blocking the transport of assimilates from leaves to other plant tissues.(AU)
A pérola-da-terra, Eurhizoccoccus brasiliensis (Hemiptera: Margarodidae), é uma importante praga da viticultura brasileira, relacionada a sintomas de declínio e morte de plantas. Apesar destas evidências, não há informações técnicas sobre a interação inseto-planta e como os sintomas se estabelecem. Este trabalho teve por objetivo expor os mecanismos fisiológicos relacionados à sintomatologia do ataque de pérola-da-terra. Foram utilizadas mudas de Cabernet Sauvignon enxertadas sobre Paulsen 1103 e plantas adultas de Isabel de pé franco em área comercial, avaliando-se os contrastes de desenvolvimento vegetativo, nutrição e metabolismo foliar de plantas sadias e infestadas pelo inseto. Foi observada redução significativa no desenvolvimento vegetativo das mudas de dois anos infestadas pela praga. Contudo, não foram observados sintomas foliares nas mesmas. Em plantas adultas atacadas foram avaliadas folhas, tecidos de ramos, raízes e frutos. Os maiores efeitos foram observados nas folhas necróticas, que apresentaram redução de potássio (-26%), de boro (-21%), de clorofila total (-43%) e de taxa fotossintética (-45%), em comparação às plantas sadias. Entretanto, nas folhas necróticas observou-se acúmulo expressivo de amido (+316%). Esses resultados evidenciam que a pérola-da-terra promove os sintomas na videira de modo sistêmico pelo bloqueio no transporte de fotoassimilados das folhas para os demais tecidos da planta.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1