Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Helminthic infection in three native rodent species from a semiarid Mediterranean ecosystem

Yáñez-Meza, Andrea; Landaeta-Aqueveque, Carlos; Quiroga, Nicol; Botto-Mahan, Carezza.
Artigo em Inglês | VETINDEX-Express | ID: vti-26361

Resumo

Abstract Helminth parasites are still not a well-known component of animal biodiversity. In this study, we describe and compare the endoparasite assemblages of three native rodent species from a semiarid Mediterranean ecosystem. A total of eight species of gastrointestinal helminth parasites were detected. The endoparasitic communities of the rodents Phyllotis darwini (5 species), Octodon degus (4 species), and Abrothrix olivaceus (3 species) were described in terms of their prevalence and mean abundance. In addition, endoparasite records by rodent species were submitted to rarefaction analyses to verify sampling robustness and used to compare richness and similarity among rodent species. O. degus presented the highest prevalence and parasitic load, but was of low diversity, while P. darwini presented the highest diversity, but had a low prevalence rate. Conversely, A. olivaceus presented the lowest prevalence and diversity. This study contributes to the existing knowledge of the endoparasitic fauna of rodent species from semiarid Mediterranean zones.
Resumo Os helmintos parasitas não são um componente ainda bem conhecido da biodiversidade animal. Neste trabalho, descreveu-se e comparou-se as redes de endoparasitas de três espécies de roedores nativos de um ecossistema mediterrâneo semiárido. No estudo foram detectadas um total de oito de espécies de helmintos gastrointestinais parasitas. As comunidades endoparasíticas dos roedores Phyllotis darwini (5 espécies), Octodon degus (4 espécies) e Abrothrix olivaceus (3 espécies) foram descritas por meio da sua prevalência e abundância média. Além disso, os registros de endoparasitas achados nas diferentes espécies de roedores foram submetidos a uma análise de rarefação para verificar a robustez da amostragem, e utilizados para comparar a riqueza e a similaridade entre espécies de roedores. Octodon degus apresentou a maior prevalência e carga parasitária, menor diversidade, enquanto P. darwini apresentou a maior diversidade, mas uma baixa prevalência. Porém, A. olivaceus apresentou a menor prevalência e diversidade de parásitas. Este estudo representa uma contribuição ao conhecimento da fauna endoparasitária das espécies de roedores próprias das zonas semi-áridas do Mediterrâneo chileno.
Biblioteca responsável: BR68.1