Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Effects of tenectomy of the medial head of the deep digital flexor on the hindlimbs of healthy horses / Efeitos da tenectomia da cabeça medial do tendão flexor digital profundo nos membros posterior de cavalos saudáveis

Pizzigatti, D; Raffael, L. A; Rodrigues, C. A; Watanabe, M. J; Alves, A. L. G; Barbosa, L; Hussni, C. A.
Arq. bras. med. vet. zootec; 71(6): 1791-1799, Nov.-Dec. 2019. tab, graf, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-26577

Resumo

The tenectomy of the medial head of the deep digital flexor (TMHDDF) is a minimally studied surgery used in cases of dorsal subluxation of the proximal interphalangeal joint of the hindlimb in horses. The TMHDDF was evaluated in six healthy horses by the degree of lameness, perimeter of the surgical site, the angle of the distal articular joints, and the linear and angular measures of the hoof. Thus, TMHDDF of the right hindlimb was performed and the contralateral limb was used as a control. Both, right and left limbs were evaluated before surgery, as well as at 15, 30, and 60 days after surgery aiming to evaluate the effects of the surgical procedure in healthy limbs. Data were compared by analysis of variance regarding days and limbs. Values below the significant level (P< 0.05) were analyzed using the Tukey's test. TMHDDF caused a mild increase of the toe length and the height of lateral heel (0.2cm in both), as well as a decrease of the angle of the proximal interphalangeal joint (2°) when comparing the left hindlimb to the right hindlimb, 30 and 60 days after surgery. Overall, TMHDDF did not cause significant changes in the evaluated variables up to the 60 days of surgery.(AU)
A tenectomia da cabeça medial do flexor digital profundo (TCMFDP) é uma técnica cirúrgica pouco estudada, indicada para equinos com subluxação dorsal da articulação interfalângica proximal do membro pélvico. A TCMFDP foi avaliada em seis equinos hígidos no grau de claudicação; na perimetria da área operada; nos ângulos articulares distais; e nas medidas lineares e angulares de parâmetros dos cascos. Nesse sentido, foi realizada a TCMFDP do membro pélvico direito, permanecendo o esquerdo como controle. Ambos os membros foram avaliados nos momentos pré-operatório (0) e 15, 30 e 60 dias após a cirurgia, sendo objetivo avaliar os efeitos do procedimento cirúrgico em membros hígidos. Para comparação dos dados entre momentos e membros, foi realizada análise de variância. Os valores inferiores ao de significância (P<0,050) foram submetidos ao teste de Tukey. A TCMFDP provocou discreto aumento (0,2cm, em ambos) do comprimento de pinça e da altura do talão lateral e redução no ângulo da articulação interfalângica proximal (2°) na comparação com o membro pélvico esquerdo aos 30 e 60 dias após a cirurgia no contralateral. Em geral, a TCMFDP não causou alterações influentes nos aspectos avaliados até 60 dias do experimento.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1