Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Molecular identification of Ehrlichia sp. in a beef cattle from Brazilian Cerrado - case report / Identificação molecular de Ehrlichia sp em um bovino do Cerrado brasileiro - relato de caso

Oliveira, G; Silveira, A. W; Sorgatto, S; Araújo, M. A; Antunes, T. R; Silva, P. M. P; Echeverria, J. T; Pupin, R. C; Martins, T. B; Souza, A. I; Aguiar, D. M; Ramos, C. A. N.
Arq. bras. med. vet. zootec; 71(6): 1940-1943, Nov.-Dec. 2019. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-26582

Resumo

Ehrlichia infections in cattle are frequent in Africa but have also been reported in Brazil and North America. This paper reports natural infection by Ehrlichia sp. associated with Babesia bigemina and Anaplasma marginale in a calf in the municipality of Campo Grande, state of Mato Grosso do Sul, Brazil, presenting polioencephalomalacia. The molecular evidence, based on a fragment of the dsb gene, indicates a species of Ehrlichia genetically related to Ehrlichia canis and other species of the genus found in the tick Rhipicephalus (Boophilus) microplus and a calf from Brazil (99 to 100% identity). It was not possible to associate the clinical signs with Ehrlichia infection due to co-infections and histological evidence of another disease. However, the circulation of the bacteria in bovines in Brazilian Cerrado was confirmed and more attention should be given to clinical suspicion of tick-borne pathogens in cattle to clarify the pathogenic potential of Ehrlichia sp.(AU)
Infecções por Ehrlichia em bovinos são frequentes na África, mas também foram relatadas no Brasil e na América do Norte. Este artigo relata uma infecção natural por Ehrlichia sp. associado a Babesia bigemina e Anaplasma marginale em um bezerro, no município de Campo Grande, Mato Grosso do Sul, Brasil, o qual apresentava polioencefalomalácia. A evidência molecular, baseada em um fragmento do gene dsb, indica uma espécie de Ehrlichia geneticamente relacionada a Ehrlichia canis e outras espécies do gênero encontradas no carrapato Rhipicephalus (Boophilus) microplus e em um bezerro do Brasil (99 a 100% de identidade). Não foi possível associar os sinais clínicos à infecção por Ehrlichia devido a coinfecções e evidências histológicas de outra doença. No entanto, a circulação da bactéria em bovinos no Cerrado brasileiro foi confirmada, e mais atenção deve ser dada à suspeita clínica de patógenos transmitidos por carrapatos em bovinos para esclarecer o potencial patogênico de Ehrlichia sp.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1