Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Adenosquamous carcinoma of the cervical oesophagus in a dog / Carcinoma adenoescamoso do esôfago cervical em um cão

Barbosa, Francisca Maria Sousa; Silva Filho, Natanael Félix; Alcântra, Tolentino Lira; Menezes, Gisele Castro; Santos, Alex dos; Kommers, Glaucia Denise; Lucena, Ricardo Barbosa.
Ci. Rural; 50(7): e20190788, June 5, 2020. ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-26822

Resumo

A 9-year-old male Shih Tzu dog presented with a mass on the ventral region of the neck and developed ptyalism. Radiographs revealed a radiodense nodule located in the mid-third of the oesophagus compressing the trachea. Preoperative cytology showed large neoplastic cells with abundant vacuolated cytoplasm arranged in clusters. The nodule was removed by oesophagectomy and submitted for histopathology. Microscopically, the oesophageal mass was multilobulated and unencapsulated. It had a mixed cellular growth pattern with areas showing squamous and glandular differentiation. The squamous component of the tumor was formed by solid strands of neoplastic epithelial cells; many neoplastic cells had undergone central keratinization and sometimes formed keratin pearls. The deeper adenocarcinomatous portion of the tumor consisted of tubules filled with slightly basophilic mucinous material. Histological and immunohistochemical examination confirmed the diagnosis of primary adenosquamous carcinoma (ASC) of the esophagus. This is the first report of primary ASC of the cervical oesophagus in a dog.(AU)
Um cão Shih Tzu de nove anos de idade apresentou uma massa na região ventral do pescoço e desenvolveu ptialismo. As radiografias revelaram um nódulo radiodenso localizado no terço médio do esôfago que comprimia a traqueia. A citologia pré-operatória mostrou células neoplásicas grandes com citoplasma vacuolizado abundante, dispostas em aglomerados. O nódulo foi removido por esofagectomia e submetido à histopatologia. Microscopicamente, a massa esofágica era multilobulada e não encapsulada. Apresentava um padrão de crescimento celular misto, com áreas mostrando diferenciação escamosa e áreas de diferenciação glandular. O componente escamoso do tumor era formado por filamentos sólidos de células epiteliais neoplásicas; muitas células neoplásicas demonstravam queratinização central e, por vezes, formavam pérolas de queratina. A porção adenocarcinomatosa mais profunda do tumor consistia em túbulos preenchidos com material mucinoso levemente basofílico. O exame histológico e imunohistoquímico confirmaram o diagnóstico de carcinoma adenoescamoso primário do esôfago. No conhecimento dos autores, este é o primeiro relato de carcinoma adenoescamoso primário do esôfago cervical em um cão.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1