Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Percentual de suplementação de fonte taninífera na ração concentrada de caprinos jovens sobre o desempenho e carga parasitária / Tanniferous plant supplementation percentage in young goats concentrates diet on perfermance and parasite control

Shalders, Eduardo; Zanini, Surama Freitas; Sousa, Dyeime Ribeiro de; Barioni, Graziela; Clipes, Renata Cogo; Avelar, Barbara Rauta; Suhet, Jamili Maria Mussi.
Ci. Rural; 44(6): 1100-1105, June 2014. graf
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-27083

Resumo

O presente estudo buscou determinar o percentual de adição de torta de pimenta rosa (TPR) na dieta de caprinos jovens sobre o desempenho e carga parasitária. Foram utilizados 25 caprinos jovens da raça Saanen, distribuídos em um delineamento inteiramente casualizado em grupos de cinco tratamentos e cinco repetições, constituídos por grupos: não suplementados com TPR; suplementados com 15% TPR; suplementados com 30% TPR; suplementado com 45% TPR; e suplementado com 60% TPR. O aumento dos níveis de suplementação de pimenta rosa resultou em efeito quadrático sobre o consumo voluntário de matéria seca (CVMS), peso metabólico e ganho em peso diário (P0,05). Para o CVMS, o comportamento quadrático (P0,05) revelou ponto de mínimo de 67,1g kg0,75 dia-1 no percentual de 59,8% de TPR; para o peso metabólico, um ponto máximo de 8,5kg0,75 no percentual de 15,5% de TPR; e, para o ganho em peso diário, um ponto máximo de 0,107g dia-1 no percentual de 19,6% de TPR na dieta. Em relação à influencia da TPR sobre a carga parasitária, observou-se efeito quadrático dos níveis de suplementação de TPR na contagem de ovos por grama de fezes (OPG) (P0,05), com ponto de mínimo estimado em 1,0Log10 no nível de 35,8% TPR na dieta, representando o limite de resposta do TPR. Além da redução no OPG, houve um decréscimo linear na contagem de oocistos por grama de fezes (OOPG) com o incremento nos níveis de TPR da dieta. Conclui-se que a adição de 20-30% TPR possibilitou o controle de parasitos gastrointestinais com máximo desempenho animal.(AU)
The aim of this study was to evaluate the pink pepper supplementation (PPS) in young goats concentrate diet on performance parameters. Twenty five female Saanen goats were divided into five groups having five goats in each treatment. In a completely randomized design were given 0%, 15%, 30%, 45% and 60% of pink pepper supplementation in the diet. The increase levels of pink pepper supplementation resulted in a quadratic effect on voluntary intake of dry matter, metabolic weight and daily weight gain (P0.05). For voluntary intake of dry matter, the quadratic effect (P0.05) revealed minimum point of 67.1 (g kg0.75 dia-1) in the percentage of 59.8% PPS; for metabolic weight a peak of 8. 5kg0.75 in the percentage of 15.5% PPS, and the daily weight gain a peak of 0.107g day-1 in the percentage of 19.6% PPS in the diet. Regarding the effect of PPS on the parasite load, there was a quadratic effect of dietary supplementation of the PPS on egg count per gram of feces (P0.05), with minimum point estimated at 1.0log10 at 35.8% of PPS in the diet, representing the limit of PPS response. There was a linear decrease on oocyst count per gram feces with increased levels of PPS 's diet. It was concluded that the supplementation up to 20-30% of pink pepper was able to control of gastrointestinal parasites with maximum animal performance.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1