Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

First report: Amazon River Prawn reared in biofloc technology / Primeiro relato: Camarão Amazônico criado com tecnologia de bioflocos

Jatobá, Adolfo; Legarda, Esmeralda Chamorro; Stockhausen, Larissa; Vieira, Felipe do Nascimento.
R. Ci. agrovet.; 19(3): 377-380, Set. 2020. graf, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-27652

Resumo

The objective of this work was to evaluate the use of biofloc technology to reared Amazon River prawn (Macrobrachium amazonicum). One hundred Amazon River prawn juveniles were divided into two experimental units (250 L), 50 animals per each. Prawns were fed two times per day, with 3% of the prawn biomass.  Dissolved oxygen and temperature were performed twice a day. Total suspended solids, pH, alkalinity, ammonia nitrogen, nitrite and nitrate were monitored twice a week. Prawns showed 77.67%, survival, 2.98 feed conversion, weekly weight gain of 0.29 g day-1, and yield of 822.0 g m-3 after six weeks of rearing. Dissolved oxygen, temperature and pH were suitable for the species, however, for some weeks, ammonia nitrogen and nitrite were higher than the limits recommended for prawn. In conclusion it is possible to use BFT to maintain and rearing Amazon River Prawn (M. amazonicum), however to improve the performance it is necessary to define nutritional requirements, as well improve the management techniques for this species in BFT.(AU)
O objetivo deste trabalho foi avaliar o uso da tecnologia de bioflocos para criar camarão do rio Amazonas (Macrobrachium amazonicum). Cem camarões amazônicos foram divididos em duas unidades experimentais (250 L), com 50 animais por cada. Os camarões foram alimentados duas vezes por dia, com 3% da biomassa dos camarões. Oxigênio dissolvido e temperatura foram mensurados duas vezes ao dia. Sólidos suspensos totais, pH, alcalinidade, nitrogênio amoniacal, nitrito e nitrato foram monitorados duas vezes por semana. Os camarões apresentaram 77,67%, de sobrevivência, 2,98 de conversão alimentar médio, ganho em peso semanal de 0,29 g dia-1, e produtividade de 822,0 g m-3, após seis semanas de criação. O oxigênio dissolvido, a temperatura e o pH foram adequados à espécie, enquanto, por algumas semanas, nitrogênio amoniacal e nitrito foram superiores aos limites recomendados para o camarão. Em conclusão, é possível utilizar o BFT para manter e criar o camarão amazônico (M. amazonicum), no entanto, para melhorar o desempenho é necessário definir requisitos nutricionais, bem como melhorar as técnicas de manejo para esta espécie em BFT.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1