Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Morphology of lateral line canals in Neotropical freshwater stingrays (Chondrichthyes: Potamotrygonidae) from Negro River, Brazilian Amazon

Shibuya, Akemi; Zuanon, Jansen; Araújo, Maria Lúcia G. de; Tanaka, Sho.
Neotrop. ichthyol; 8(4): 867-876, 2010. ilus, mapas, tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-2825

Resumo

The relationship between the distribution of the lateral line canals and their functionality has not been well examined in elasmobranchs, especially among Neotropical freshwater stingrays of the family Potamotrygonidae. The spatial distribution of the canals and their tubules and the quantification of the neuromasts were analyzed in preserved specimens of Potamotrygon motoro, P. orbignyi, Potamotrygon sp. "cururu", and Paratrygon aiereba from the middle Negro River, Amazonas, Brazil. The hyomandibular, infraorbital, posterior lateral line, mandibular, nasal and supraorbital canals were characterized and their pores and neuromasts quantified. The ventral canals are known to facilitate the accurate localization of prey items under the body, and our results indicate that the dorsal canals may be employed in identifying the presence of predators or potential prey positioned above the stingray's body. The presence of non-pored canals in the ventral region may be compensated by the high concentration of neuromasts found in the same area, which possibly allow the accurate detection of mechanical stimuli. The concentration of non-pored canals near the mouth indicates their importance in locating and capturing prey buried in the bottom substrate, possibly aided by the presence of vesicles of Savi.(AU)
A relação entre a distribuição dos canais da linha lateral e a sua funcionalidade é pouco conhecida para os elasmobrânquios, especialmente para as raias neotropicais da família Potamotrygonidae. A distribuição espacial dos canais e seus túbulos e a quantificação dos neuromastos foram analisadas em exemplares preservados das raias Potamotrygon motoro, P. orbignyi, Potamotrygon sp. "cururu" e Paratrygon aiereba, provenientes do médio rio Negro, Amazonas, Brasil. Foram identificados os canais hiomandibular, infra-orbital, linha lateral posterior, mandibular, nasal e supra-orbital, e os poros e neuromastos de cada um foram quantificados. Nossos resultados mostram que os canais dorsais podem ter a função de identificar a presença de predadores ou presas posicionadas acima do corpo da raia, enquanto os canais ventrais provavelmente permitem uma localização precisa da posição de presas sob o corpo. A existência de canais sem poros na região ventral pode estar relacionada com a alta concentração de neuromastos, que compensaria a falta de contato direto dos neuromastos com o meio externo na detecção de estímulos mecânicos. A concentração dos canais sem poros na proximidade da boca indica sua importância para a localização e captura de presas enterradas no substrato, possivelmente auxiliadas pela presença das vesículas de Savi.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1