Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Consumo e desempenho de novilhos alimentados com borra de soja em confinamento / Intake and performance of steers fed with soybean dreg in confinement

Callegaro, Álisson Marian; Alves Filho, Dari Celestino; Brondani, Ivan Luiz; Silveira, Magali Floriano da; Pizzuti, Luiz Ângelo Damian; Paula, Perla Cordeiro de; Silva, Viviane Santos da; Freitas, Leandro da Silva; Segabinazzi, Luciane Rumpel; Machado, Diego Soares; Martini, Ana Paula Machado; Rodrigues, Leonel da Silva.
Semina Ci. agr.; 36(3,supl.1): 2055-2066, 2015. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-28558

Resumo

O estudo foi desenvolvido com objetivo de avaliar a viabilidade de utilização da borra de soja na terminação de novilhos confinados, com idade e peso médio inicial de 20 meses e 328,3 kg, respectivamente. Cada tratamento foi composto por seis animais experimentais, os quais receberam dieta com relação volumoso: concentrado, 40:60 (base na matéria seca), sendo o volumoso, a silagem de milho e concentrado a base de casca, farelo e borra de soja, milho, cloreto de sódio e calcário calcítico. Os novilhos foram distribuídos nos tratamentos: 00; 30; 60; 90 e 120 g de borra de soja por kg, na forma como o alimento foi oferecido, os quais continham 29,0; 47,3; 66,7; 86,8 e 106,8 g de extrato etéreo por kg de matéria seca, respectivamente. O consumo de matéria seca foi similar (P>0,05) entre os novilhos dos tratamentos estudados com média de 9,71 kg dia-1. Do mesmo modo, não foram observadas diferenças (P>0,05) no consumo de proteína bruta pelos animais entre os tratamentos, com média de 1,36 kg dia-1. Porém, houve diferença no consumo de extrato etéreo e fibras em detergente neutro e ácido, as quais decresceram linearmente com o aumento da inclusão de borra na ração (CEE=0,305+0,0061BS; CFDN=5,710,011BS; CFDA=3,890,008BS em kg dia-1, respectivamente). O desempenho dos novilhos foi semelhante (P>0,05) entre os tratamentos, sendo o ganho médio diário de 1,542 kg, a conversão alimentar de 6,35 kg de MS kg-1 ganho de peso e o peso de abate de 457,95 kg. O uso da borra de soja até o limite de 120 g na dieta de bovinos confinados é viável.(AU)
This study was designed to evaluate the feasibility of using soybean dreg in finishing of confined steers, with age and initial body weight of 20 months and 328.3 kg, respectively. Each treatment consisted of six experimental animals, which were fed with forage: concentrate ratio, 40:60 (dry matter basis), being bulky corn silage and concentrate based of bark, chaff and soybean dreg, corn, sodium chloride and calcium limestone. The steers were distributed in the treatments: 00, 30, 60, 90 and 120 g of soybean dreg per kg of dry matter in the diet, which contained 29.0, 47.3, 66.7, 86.8 and 106.8 g of ether extract, respectively. The dry matter intake was similar (P> 0.05) among the studied treatments with an average of 9.71 kg day-1. Similarly, no differences were observed (P> 0.05) in crude protein intake with anaverage of 1.36 kg day-1. However, there were differences in the consumption of ether extract and neutral and acid detergent fibre, which decreased linearly with the increase in the inclusion of dreg in the diet (CEE=0,305+0,0061SD; CFDN=5.710,011SD; CFDA=3.890.008SD kg day-1, respectively). The performance of steers was similar (P>0.05) between treatments, being the average daily gain of 1.542 kg, the fed conversion of 6.35 kg DM kg-1 weight gain and slaughter weight of 457.95 kg. The use of soybean dreg until the limit of 120 g kg-1 in the diet of confined is feasible.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1