Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Vancomycin susceptibility profiles of Staphylococcus spp. isolates from domestic and wild animals / Perfil de suscetibilidade à Vancomicina de isolados de Staphylococcus spp. de animais domésticos e silvestres

Moreira, Janaina Marcela Assunção Rosa; Menezes, Isabela Godoy; Luna, Indira Silva Rezende; Nogueira, Beatriz Silva; Sousa, Alessandra Tammy Hayakawa Ito de; Cândido, Stéfhano Luís; Dutra, Valeria; Nakazato, Luciano.
Ci. Rural; 50(7): e20190713, May 18, 2020. tab, graf
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-28706

Resumo

Staphylococcus spp. are bacteria involved in human and animal infections. They are resistant to antimicrobials and have become a major public health concern. In recent years, there has been a significant increase in methicillin-resistant Staphylococcus strains and vancomycin is the drug of choice for the treatment of such isolates. However, the minimum inhibitory concentration (MIC) of vancomycin necessary to combat this microorganism has been showing an increase. The aim of the present study was to determine the susceptibility profile of the Staphylococcus spp. of domestic and wild animals to vancomycin, using the microdilution in broth and E-test® techniques, as well as comparing the results of both tests. Of the 50 isolates tested, 47 (94 %) were sensitive to vancomycin in the microdilution and 43 (86 %) were sensitive to vancomycin in the E-test®. Seven (14 %) isolates had an intermediate result showing a risk to public health since the detection of these isolates may precede the occurrence of isolates resistant to vancomycin. In addition, the mecA gene was detected in 78 % of the tested samples. Six of the seven isolates with intermediate resistance to vancomycin were carriers of the mecA gene, showing that these isolates had a potential risk of becoming resistant. Thus, control measures must be taken to prevent the spread of these isolates with intermediate resistance and preserve the effectiveness of this antimicrobial for the treatment of infections caused by multiresistant Staphylococcus spp.(AU)
Staphylococcus spp. são bactérias envolvidas em infecções de humanos e animais, resistentes a antimicrobianos e tem se tornado uma grande preocupação em saúde pública. Nos últimos anos houve um aumento significativo de Staphylococcus resistentes à meticilina e a vancomicina é a droga de escolha para o tratamento desses isolados, porém vem apresentando elevação nos valores de Concentração Inibitória Mínima (CIM) necessários para combater este microrganismo. O objetivo do presente trabalho foi determinar o perfil de suscetibilidade à vancomicina para isolados de Staphylococcus spp. de animais domésticos e silvestres pelas técnicas de Microdiluição em caldo e E-test®, bem como comparar os resultados de ambos os testes. Dos 50 isolados testados 47 (94%) foram sensíveis à vancomicina na Microdiluição e 43 (86%) foram sensíveis à vancomicina no E-test®. Sete (14%) isolados tiveram resultado intermediário demonstrando um risco à saúde pública visto que a detecção destes isolados pode preceder a ocorrência de isolados resistentes à vancomicina. Ademais o gene mecA foi detectado em 78% das amostras testadas, sendo que dos sete isolados com resistência intermediária à vancomicina, seis eram portadores do gene mecA, evidenciando que esses isolados possuem potencial risco de se tornarem resistentes. Dessa forma medidas de controle devem ser tomadas para evitar a propagação destes isolados com resistência intermediária e preservar a eficácia deste antimicrobiano para o tratamento de infecções causadas por Staphylococcus multirresitentes.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1