Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

The effect of rootstocks on the concentration of phenolic compounds in Cabernet Sauvignon and Merlot wines / Efeito do porta-enxerto sobre a concentração de compostos fenólicos em vinhos Cabernet Sauvignon e Merlot

Allebrandt, Ricardo; Alves Moreira, Marcelo; Marcon Filho, José Luiz; Würz, Douglas André; Pereira De Bem, Betina; Rufato, Leo; Canossa, Adrielen Tamiris.
R. Ci. agrovet.; 19(4): 399-406, dez. 2020. tab
Artigo em Português | VETINDEX | ID: vti-28864

Resumo

Over a century ago, viticulture went from the cultivation of one species or grape variety to the cultivation of a plant composed of two genotypes: one responsible for growing the root system and the other for producing the fruit. To adapt to this new reality, a great amount of research has been done, with various studies ranging from grafting techniques to sensory analysis . Despite numerous studies on the influence of rootstocks on scion performance, many aspects of this interaction are still unclear. This study aimed to evaluate the effect that different rootstocks have on the concentration of phenolic compounds in Cabernet Sauvignon and Merlot wines produced in the Southern Highlands of Santa Catarina, Brazil, by testing rootstocks 3309C and 101-14Mgt, in addition to P1103. Experiments were conducted in the municipalities of Painel (28°01S, 50°08W and 1,200 m) and São Joaquim (28°14S, 49°58W and 1,300 m) during the 2015, 2016, and 2017 vintages to assess the concentrations of flavonoid and non-flavonoid compounds in the wines. The results indicate that different rootstocks affect the wines phenolic composition. The concentration of flavonoid compounds increases with rootstock 3309C, compared to the commonly used rootstock P1103, in the Southern Highlands of Santa Catarina(AU)
Há mais de um século, a viticultura deixou de ser a cultura de uma espécie ou uma variedade de videira, e passou a ser o cultivo de uma planta composta de dois genótipos: um para gerar o sistema radicular e o outro para produzir os frutos. Para se adaptar a essa nova realidade, a cadeia produtiva da uva e seus derivados tem desenvolvido estudos e pesquisas que vão desde o momento da enxertia até a degustação do vinho. Apesar do grande número de estudos sobre a influência dos porta-enxertos sobre o desempenho de variedades copa, muitos processos dessa interação ainda são desconhecidos. Este trabalho teve por objetivo avaliar o efeito de diferentes porta-enxertos sobre a concentração de compostos fenólicos de vinhos das variedades Cabernet Sauvignon e Merlot, produzidos no Planalto Sul de Santa Catarina, Brasil. Para tanto, foram testados, além do P1103, os porta-enxertos 3309C e 101-14Mgt. Os experimentos foram conduzidos nos municípios de Painel (28°01S, 50°08W e 1.200 m) e São Joaquim (28°14S, 49°58O e 1.300 m), nas safras 2015, 2016 e 2017. Foram avaliadas as concentrações de compostos flavonoides e não-flavonoides nos vinhos. Os porta-enxertos influenciam na composição fenólica dos vinhos. O porta-enxerto 3309C aumenta a concentração de compostos flavonoides nos vinhos, em relação ao porta-enxerto tradicionalmente usado nos vinhedos do Planalto Sul de Santa Catarina.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1