Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Forage cactus (Opuntia ficus-indica Mill) meal in rabbit diets in the growth phase / Farelo de palma forrageira (Opuntia fícus-indica Mill) na dieta de coelhos em fase de crescimento

Pascoal, Leonardo Augusto Fonseca; Silva, Kivia Alessandra Gouveia da; Watanabe, Pedro Henrique; Brito, José Mares Felix; Silva, Jordanio Fernandes da; Dantas Junior, Paulo Rodrigues; Silva, David Rwbystanne Pereira da; Brito, Mariany de Souza; Bezerra, Ana Patricia Almeida; Almeida, Jonathan Mádson dos Santos.
R. bras. Saúde Prod. Anim.; 21: e2121102020, Aug. 7, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29072

Resumo

Two experimental tests were carried out to evaluate the inclusion of forage cactus meal in diets for rabbits during the growth phase. In the first test 14 male New Zealand red rabbits were used, housed in metal cages, and distributed in a completely randomly design with two treatments and seven replicates with one animal per experimental unit. The digestibility of the nutrients and the digestible energy of the forage cactus meal were determined by the total feces collection method. The forage cactus meal presented 92.24% of DM, 5.63% of CP and 2,347 kcal of DE/kg. In the second test the inclusion of 0, 10, 20 and 30% forage cactus meal in the rabbit diet was tested for productive performance, carcass characteristics, viscera and economic viability. Thus, 40 male rabbits of the New Zealand red breed were used, distributed in metal cages, completely random designed with four treatments, five replicates and two animals per experimental unit. No influence of inclusion levels (P>0.05) on performance variables, housing characteristics or economic viability was observed. The forage cactus meal can be included in up to 30% in the diets of growing rabbits.(AU)
Foram realizados dois ensaios experimentais para avaliar a inclusão do farelo de palma forrageira em dietas para coelhos durante a fase de crescimento. No primeiro ensaio foram utilizados 14 coelhos machos Nova Zelândia vermelha, alojados em gaiolas metálicas, e distribuídos em delineamento inteiramente ao acaso, com dois tratamentos e sete repetições com um animal por unidade experimental. Foram determinadas a digestibilidade dos nutrientes e a energia digestível do farelo de palma pelo método da coleta total de fezes. O farelo de palma forrageira apresentou 92,24% de MS, 5,63% de PB e 2.347 kcal de ED/kg. No segundo ensaio foi testada a inclusão de 0, 10, 20 e 30% de farelo de palma forrageira na dieta de coelhos e avaliado o desempenho produtivo, as características de carcaça, vísceras e a viabilidade econômica. Para tanto, foram utilizados 40 coelhos machos da raça Nova Zelândia vermelha, distribuídos em gaiolas metálicas, em delineamento inteiramente ao acaso, com quatro tratamentos, cinco repetições e dois animais por unidade experimental. Não se observou influência (P>0,05) da inclusão em níveis do farelo de palma sobre o desempenho produtivo, as características de carcaça e a viabilidade econômica. O farelo de palma pode ser incluído em até de 30% na dieta de coelhos em crescimento.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1