Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

Intramuscular fatty acid composition of steers finished on oat pastures mixture with vetch or cornmeal supplementation / Composição de ácidos graxos da gordura intramuscular de novilhos terminados em pastagem de aveia consorciada com ervilhaca ou suplementados com grão de milho moído

Taffarel, Talita Cristina; Menezes, Luís Fernando Glasenapp de; Kuss, Fernando; Paris, Wagner; Nörnberg, José Laerte; Farenzena, Roberta; Lazzarotto, Eduardo Felipe Colerauz de Oliveira; Hirai, Matheus Massaru Goto.
Ci. Rural; 50(6): e20200030, May 11, 2020. tab
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29091

Resumo

The effects of energetic supplementation and mixture vetch (Vica sativa L.) were studied to evaluate the intramuscular fatty acid profile of steers finished on oat (Avena sativa L.) pastures. Eighteen 21-month-old crossbred steers were evaluated. The experiment was carried out in three treatments and six repetitions: oat pasture (OA), oat pasture + vetch (OA + VET), and oat pasture + supplementation (OA + SUP). Supplementation comprised the addition of corn meal at a daily dose of 1% of the animals body weight. Steers receiving supplementation had higher lipid content in Longissimus lumborum than did those fed with OA + VET (1.25 vs 1.02%), whereas those fed with OA (1.15%) showed intermediate values. Conjugated linoleic acid levels were higher in steers fed OA (0.57%) and OA + SUP (0.59%), whereas the highest amount of omega-3 fatty acids was observed in animals fed OA + VET (3.32%). Pasture-finishing without supplementation resulted in a lower ratio of n-6:n-3 (3.14). Steers finished in oat mixture with vetch showed healthier intramuscular fat than did those finished with cornmeal supplementation; importantly, the higher the amount of PUFAs, the better n-6:n-3 ratio.(AU)
Os efeitos da suplementação energética e da ervilhaca (Vica sativa L.) foram estudados para avaliar o perfil de ácidos graxos intramusculares de novilhos terminados em pastagens de aveia (Avena sativa L.). Foram avaliados 18 novilhos mestiços com 21 meses de idade. O experimento foi realizado em três tratamentos e seis repetições: pastagem de aveia (OA), pastagem de aveia + ervilhaca (OA + VET) e pastagem de aveia + suplementação (OA + SUP). A suplementação compreendeu a adição de fubá na dose diária de 1% do peso corporal dos animais. Os novilhos que receberam suplementação apresentaram maior teor lipídico no Longissimus lombar do que aqueles alimentados com OA + VET (1,25 contra 1,02%), enquanto aqueles alimentados com AO (1,15%) apresentaram valores intermediários. Os níveis de ácido linoléico conjugado foram maiores em novilhos alimentados com AO (0,57%) e OA + SUP (0,59%), enquanto a maior quantidade de ácidos graxos ômega-3 foi observada em animais alimentados com OA + VET (3,32%). Animais terminados em pastagens sem suplementação apresentaram menor proporção de n-6: n-3 (3,14). Novilhos terminados em pastagem de aveia com ervilhaca apresentaram gordura intramuscular mais saudável do que aqueles terminados com suplementação de milho moído, uma vez que apresentaram maior quantidade de PUFAs e melhor a relação n-6: n-3.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1