Your browser doesn't support javascript.

Portal de Pesquisa da BVS Veterinária

Informação e Conhecimento para a Saúde

Home > Pesquisa > ()
Imprimir Exportar

Formato de exportação:

Exportar

Exportar:

Email
Adicionar mais destinatários

Enviar resultado
| |

A new species of Cruzia (Ascaridida; Kathlanidae) parasitizing Salvator merianae (Squamata, Teiidae) from the Atlantic forest in Brazil / Uma nova espécie de Cruzia (Ascaridida; Kathlanidae) parasitando Salvator merianae (Squamata, Teiidae) de Mata Atlântica no Brasil

Vieira, Fabiano Matos; Gonçalves, Paula Araujo; Lima, Sueli de Souza; Sousa, Bernadete Maria de; Muniz-Pereira, Luís Cláudio.
R. bras. Parasitol. Vet.; 29(1): e018519, abr. 2020. tab, ilus
Artigo em Inglês | VETINDEX | ID: vti-29696

Resumo

Cruzia lauroi sp. nov. is described from Salvator merianae (Duméril & Bibron, 1839) (Squamata; Teiidae). The new species differs from all previously described species through several morphological characteristics: number of tooth like structures per row in the inner pharynx; and presence of unpaired papillae on the anterior border of the cloacal aperture. However, Cruzia lauroi sp. nov. is closest to C. tentaculata (Rudolphi, 1819), through having similar distribution of male caudal papillae, unpaired pre-cloacal papillae and females with an pre-equatorial vulva. Cruzia lauroi sp. nov. differs from C. tentaculata regarding smaller total body length of individuals, higher number of tooth like structures per row in the pharynx, greater size of diverticulum, smaller size of spicules and a more anterior vulva than in C. tentaculata; and the males do not have caudal alae. Cruzia mazza, C. travassosia, C. mexicana and C. testudines were considered to be species inquirendae, because their descriptions need more detailed taxonomic studies.(AU)
Cruzia lauroi sp. nov. é uma nova espécie descrita em Salvator merianae (Duméril & Bibron, 1839) (Squamata; Teiidae). Essa nova espécie difere de todas as espécies descritas anteriormente por diferentes características morfológicas: pelo número de dentes por coluna longitudinal interna na faringe; pela presença de papila ímpar na borda anterior da cloaca. Entretanto, Cruzia lauroi sp. nov. possui similaridades com C. tentaculata (Rudolphi, 1819), por ter distribuição semelhante das papilas caudais dos machos, por possuir papila pré-cloacal ímpar e por possuir fêmeas com vulva pré-equatorial. Cruzia lauroi sp. nov. se difere de C. tentaculata em relação ao menor comprimento total do corpo dos indivíduos, pelo maior número de dentes por coluna longitudinal interna na faringe; pelo maior tamanho de divertículo; pelo menor tamanho de espículos; por possuir fêmeas com vulva mais próxima a extremidade anterior do que observado em fêmeas de C. tentaculata; e pelos machos não possuírem asa caudal. Cruzia mazza, C. travassosia, C. mexicana e C. testudines foram consideradas species inquirendae, pelo fato de suas descrições necessitarem de maior detalhamento taxonômico.(AU)
Biblioteca responsável: BR68.1
Localização: BR68.1